Semana On

Segunda-Feira 19.ago.2019

Ano VII - Nº 359

Campo Grande

Euler já está com iluminação nova e começa instalação de leds na Avenida Duque de Caxias

Prefeitura planeja substituir até 2020 46.250 lâmpadas a vapor de sódio por lâmpadas de led

Postado em 06 de Agosto de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura de Campo Grande iniciou a instalação de luminárias de led na Avenida Duque de Caxias, cobrindo toda a extensão da via, desde Orla Morena, na região da Vila Planalto, até em frente do Aeroporto Internacional, no Jardim Petrópolis. Serão trocadas aproximadamente mil lâmpadas, do canteiro central e das duas laterais. A Praça Newton Cavalcante também receberá reforço na iluminação.  Será complementada a troca das lâmpadas a vapor de sódio, por leds na Avenida Afonso Pena, entre a Ernesto Geisel e a Pedro Celestino.

Esta é a segunda etapa do projeto que prevê a instalação de aproximadamente 15 mil lâmpadas de led em todas as avenidas de entrada e saída de Campo Grande, abrangendo vias como Lúdio Coelho, Marechal Deodoro/Gunter Hans, João Arinos,Gury Marques; Interlagos;Três Barras; Nelly Martins; Costa e Silva; Avenida Rita Vieira; Salgado Filho; José Barbosa Rodrigues;Guaicurus; Solon Borges, Coronel Antonino; Tamandaré e Fernando Correia da Costa .

A Avenida Euler Azevedo, entre as rotatórias das avenidas  Tamandaré e Presidente  Vargas, já está com a nova iluminação. Foram instaladas 50 petálas, cada um seis lâmpadas de led de 300 w,  nos 50 super postes existe neste trecho da avenida que também foi recapeada em toda sua extensão, a partir da rotatória com a Avenida Ernesto Geisel.

Na Duque Caxias a iluminação é diversificada, abrangendo 68 postes convencionais  com até 9 metros metros; 610 postes ornamentais com duas pétalas  e 69 super postes.

Projeto de dois anos

A Prefeitura planeja substituir até 2020 46.250 lâmpadas a vapor de sódio por lâmpadas de led. Até o final do ano que vem, a cidade terá 64.250 lâmpadas de led (hoje são 18 mil), que passarão a representar 58% de toda a iluminação da cidade.

Atualmente, só 16% a iluminação da capital (com 110 mil pontos). é feita com lâmpadas de LED. Serão investidos R$ 25 milhões na compra das lâmpadas e mais R$ 6 milhões na instalação.

Quando todas as 62.850 lâmpadas estiveram funcionando, a economia anual será de R$ 14 milhões com consumo de energia e manutenção. O estudo de viabilidade técnico-econômico,  elaborado pela Divisão de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), mostra que o gasto médio por lâmpada com energia elétrica, onde houver a substituição, vai cair 42,72%, de R$ 28,86 para R$ 16,53 por lâmpada, enquanto a despesa com a manutenção de lâmpadas terá redução de 65,97%, de R$ 14,05 para R$ 4,78 por lâmpada.

Esta economia é possível porque enquanto uma lâmpada a vapor de sódio funciona de 15 a 30 mil horas, precisando ser substituída, aproximadamente quatro anos após ser instalada, as de LED podem durar até 50 mil horas, ou equivalente a 12 anos de vida útil, gerando economia com mão de obra e material.  O resultado é que a despesa mensal com  a substituição de lâmpadas queimadas baixará de R$ 649,8 mil para R$ 221 mil, economia de R$ 428,7 mil. Esta conta, ressalta-se , refere-se apenas as 46.250 lâmpadas que serão trocadas.


Voltar


Comente sobre essa publicação...