Semana On

Sexta-Feira 22.nov.2019

Ano VIII - Nº 372

Coluna

André, Dagoberto e Ayache são opções de grupo político para enfrentar Marquinhos

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 31 de Julho de 2019 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Com a meta de encontrar um projeto político alternativo para Campo Grande e em busca de um nome de consenso para enfrentar o prefeito Marquinhos Trad (PSD) nas eleições do ano que vem, representantes de seis partidos, incluindo o MDB, PDT, PSB, PROS e Avante, se reuniram na sede local do PRB. Por enquanto, quatro nomes são cotados no grupo como alternativa para a disputa: o do ex-governador André Puccinelli (MDB), o do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), o do presidente da Cassems e do PSB estadual Ricardo Ayache e o do presidente do PRB Wilton Acosta. Uma nova reunião deve ocorrer dentro de 30 dias e as lideranças esperam atrair outras siglas.

Ao lado de Azambuja, Marquinhos anuncia agenda dos 120 anos de Campo Grande

Acompanhado do governador Reinaldo Azambuja, com quem reforçou a parceria que tem sido mantida pelas suas administrações e que tende a levar para o campo eleitoral em 2020 quando buscará a reeleição, o prefeito Marquinhos Trad apresentou à imprensa, na Esplanada Ferroviária a programação dos eventos alusivos aos 120 anos de emancipação política e administrativa de Campo Grande que serão completados no dia 26 deste mês. Além de inaugurações de escolas, unidades de saúde e pavimentação nos bairros Botafogo e Jardim Anache, o calendário de agosto inclui de 155 eventos inclui a Stock Car, Rally dos Sertões, Festival do Sobá, Feira de Negócios Agropecuários, a Marcha para Jesus e outras atividades.

Operação do Gaeco fecha prefeitura em MS

Servidores encontraram as portas da prefeitura fechadas por agentes do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) ao chegarem ao trabalho em Batayporã, cidade 313 km distante de Campo Grande. O local foi um dos alvos da Operação "Jogo Sujo" que investiga crimes de peculato, falsidade ideológica e fraude em licitação na qual estão sendo cumpridos sete mandados de busca e apreensão no local e em endereços de servidores e empresários em Batayporã e na cidade de Nova Andradina. (Com Correio do Estado e Nova News)

Prefeitura de Bonito repudia ofensas a Bolsonaro em shows no Festival de Inverno

A Prefeitura de Bonito divulgou nota afirmando que repudia "manifestações políticas desrespeitosas, que aconteceram durante a 20ª edição do Festival de Inverno".

"Antes de tudo, é importante destacar que o evento é promovido pelo Estado de Mato Grosso do Sul e não tem viés político, sendo um festival cultural. A Prefeitura de Bonito entende que todos tem direito a expressão, mas não concorda com manifestações explícitas de lados políticos, ou mesmo desrespeito aos atuais governantes durante o evento, seja por artistas contratados e pagos com recursos públicos federais, estaduais e municipais, ou por parte do público presente", diz a nota no site da prefeitura (leia aqui).

Durante o show de Gal Costa, na noite de sábado, a cantora protagonizou uma manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro, engrossando, fora do microfone, o coro do público que gritava "Ei Bolsonaro, vai tomar no c..." (veja aqui em vídeo no site BOL). Conforme o secretário de Turismo de Bonito, Augusto Mariano, manifestação semelhante ocorreu no show do grupo BaianaSystem.

Soraya admite caminho oposto ao do Coronel David, mas nega racha no PSL

Embora afirme que lideranças regionais do PSL como o deputado estadual Coronel David estejam "num caminho, e a gente no outro", a senadora Soraya Thronicke diz que "não existe um racha" no partido em Mato Grosso do Sul. Em entrevista ao site CapitalNews, ela afirmou que "jogam o problema na Soraya", e negou ser obstáculo: "sou bastante democrática". Disse que as desavenças começaram na campanha, quando o partido determinou que suas lideranças ficassem neutras no segundo turno no estado e não fizessem "coligação com tais e tais partidos, inclusive o PSDB – é regra, não obedeceram". Em seguida, afirmou: "metade dos nossos eleitores votaram em Odilon e metade votaram [sic] em Reinaldo". Indagada sobre a amizade de David com Jair Bolsonaro, ela minimizou. Disse que o presidente "tem muitos amigos, mas a gente não precisa também ficar falando: 'eu sou amigo dele'". Para Soraya, o presidente não deverá se envolver, pois há desavenças em vários estados. "Mato Grosso do Sul é só mais um que está em discussão, desarmonia" afirmou.

TRE rejeita contas de candidata que contratou filhos na campanha em MS

Em decisão inédita, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) rejeitou as contas de campanha de uma candidata que usou recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha para contratar dois filhos para trabalhar como coordenadores em sua campanha eleitoral por uma vaga na Assembleia em 2018. Conforme denúncia do Ministério Público Eleitoral, Elza Brasil, que disputou vaga de deputada estadual pelo PTC, usou R$ 2,5 mil dos R$ 5,5 mil recebidos do fundo para pagar os filhos. Na decisão, os integrantes da Corte seguiram por unanimidade o voto do juiz relator Daniel Castro Gomes da Costa e determinaram que Ela, que obteve 53 votos, devolva ao Tesouro Nacional os recursos usados na contratação de parentes e enviou os autos ao MP para averiguação de crime de apropriação indébita eleitoral. (Com CampoGrandeNews)


Voltar


Comente sobre essa publicação...