Semana On

Quarta-Feira 21.ago.2019

Ano VII - Nº 359

Mato Grosso do Sul

Construção do pronto socorro de Corumbá segue cronograma

Revitalização completa da Santa Casa é aguardada há mais de 40 anos pela população

Postado em 30 de Julho de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Iniciada em novembro passado, a construção do pronto socorro de Corumbá, anexo a Santa Casa, segue cronograma de obra, que prevê conclusão do espaço em maio de 2020. A nova estrutura para atendimento de urgência e emergência do hospital terá 3,5 mil m², distribuídos entre salas de emergência, ambulatório, enfermaria, receptivo e setor de triagem. 

O engenheiro responsável pela construção, Lucas Eduardo Kerber, relatou o andamento do trabalho no canteiro de obras. “Começou em novembro do ano passado e o prazo é de 18 meses. Na parte de fundação encontramos muitas rochas […] mas vamos abrir frente, trabalhar com cerca de 90 homens e contratar uma empresa para dinamitar, para cumprir o prazo estipulado”, afirmou.

A construção do novo pronto socorro de Corumbá pertence ao projeto de reforma e ampliação da Santa Casa, executado pela Prefeitura Municipal em parceria com o Governo do Estado. O plano ainda prevê reforma do atual prédio do hospital; construção de uma recepção geral; ativação de 30 leitos; reestruturação completa do centro obstétrico e da enfermaria da maternidade; e aquisição de equipamentos. 

Para viabilizar a parceria, o Governo do Estado formalizou em 2018 convênio de cerca de R$ 12 milhões com a Prefeitura Municipal, que licitou as obras. “Temos que agradecer o governador Reinaldo Azambuja, um grande parceiro de Corumbá, que nos ajudou com o envio de recursos”, afirmou o prefeito Marcelo Iunes, na semana passada, enquanto vistoriava o andamento da construção.

A revitalização completa da Santa Casa é aguardada há mais de 40 anos pela população e os profissionais de saúde, revelam autoridades municipais e estaduais. As obras de reforma e ampliação atendem a demanda de pacientes da região de fronteira. Depois de pronta, a unidade de saúde contará com estrutura complexa de atendimento na prestação dos serviços à população mais carente.


Voltar


Comente sobre essa publicação...