Semana On

Terça-Feira 20.ago.2019

Ano VII - Nº 359

Coluna

Brasil suspende exportação de carne para a China

Paralisação temporária ocorre após confirmação de caso de vaca louca no Mato Grosso. Medida automática faz parte de acordo assinado entre os dois países

Postado em 05 de Junho de 2019 - DW

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Ministério da Agricultura informou que o Brasil suspendeu temporariamente a exportação de carne bovina para a China depois da confirmação de um caso atípico de vaca louca no Mato Grosso.

A medida faz parte de um acordo assinado entre os países, que prevê a suspensão automática e preventiva quando esse tipo de doença é detectado. O ministério disse que já enviou a documentação exigida pela China para liberar novamente a exportação e destacou que não há risco sanitário no Brasil

O caso de encefalopatia espongiforme bovina (EEB) atípico, mais conhecida como mal da vaca louca, foi confirmado na sexta-feira num animal de 17 anos, que foi abatido e incinerado em um matadouro. Produtos derivados do animal foram localizados e apreendidos, de modo que não há risco para a população, segundo as autoridades.

O ministério afirmou que a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) encerrou o caso nesta segunda-feira e classificou o risco para a doença como insignificante. "A OIE informou ainda que não haverá relatórios suplementares", acrescentou.

O ministério lembrou que, em mais de 20 anos, o Brasil registrou apenas três casos de mal da vaca louca atípica – que surge de maneira espontânea e esporádica e não está relacionado à ingestão de alimentos contaminados –, e nenhum da forma tradicional da doença, que pode levar ao fechamento de todos os mercados.

A China é um dos principais compradores da carne brasileira. Nos quatro primeiros meses deste ano, o Brasil exportou mais de 537 mil toneladas de carne bovina, das quais 97,7 mil toneladas tiveram como destino o mercado chinês.

Causado por proteínas alteradas, o mal da vaca louca foi identificado na década de 1980. No auge da epidemia no Reino Unido, em 1992, mais de 37 mil casos foram confirmados. A doença pode ser transmitida ao homem pela ingestão de carne contaminada e permanecer incubada por décadas. Quando ataca, a doença degenerativa é incurável e leva à morte.


Voltar


Comente sobre essa publicação...