Semana On

Sexta-Feira 22.nov.2019

Ano VIII - Nº 372

Coluna

Dez filmes para compreender o Brasil do agronegócio

Selecionamos um lista de vídeos para você entender sistema de dominação do agronegócio

Postado em 30 de Maio de 2019 - MST

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

“Agro é Tec”, “Agro é Pop”, “Agro é Tudo”. Será? Desmatamento, trabalho escravo, latifúndios, agrotóxicos, commodities, bancada da bala. Estas são apenas algumas das ferramentas que o agronegócio utiliza para criar uma verdadeira rede de exploração do meio ambiente e da vida humana. Você conhece este sistema?

Os vídeos que sugerimos a seguir segue como um pequeno guia para você entender melhor como estes assunto está presente desde o café da manhã até a água antes de dormir.

Confira:

1. O Mundo Segundo a Monsanto (França/Canadá /Alemanha/2007)

Documentário dirigido pela francesa Marie-Monique que aborda como uma grande empresa consegue enganar a população mundial, através da mídia e da corrupção dos governos, inserindo seus produtos tóxicos no mercado alimentício.

2. O Veneno está na Mesa - parte I e parte II (Brasil/2014)

Dois filmes que vem mostrar como estamos nos alimentando mal por conta de um modelo agrário baseado no agronegócio. O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para toda a população do campo e das cidades, que consomem os produtos agrícolas com agrotóxicos. Série de documentários dirigidos por Sílvio Tendler.

Parte 1

Parte 2

3. Rompendo o silêncio (Brasil/2006)

No primeiro semestre de 2006, mulheres ligadas ao MST e à Via Campesina, movimento camponês mundial, ocuparam a fazenda da Aracruz Celulose no Rio Grande do Sul, destruíram suas plantações de eucalipto, laboratórios e milhares de mudas. O filme é uma realização do MST, FASE e Rede Alerta Contra o Deserto Verde.

4. Food Inc. (EUA/2009)

Documentário dirigido por Robert Kenner aborda a questão de como a cultura do fast-food gerou a concentração da produção agrícola, que dominada pelo corporativismo e faz uma crítica a esse sistema, que em busca do aumento da produtividade e do lucro.

5. Cabra marcado para morrer (Brasil/1984)

O filme dirigido por Eduardo Coutinho retrata a morte de João Pedro Teixeira, líder da Liga Camponesa de Sapé na Paraíba, e as consequências da perseguição política na vida das pessoas que estavam presentes nas primeiras gravações do filme. Em novembro de 2015, o longa entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.

6. A Carne é Fraca (Brasil/2015)

Dirigido por Denise Gonçalves, o documentário trata dos impactos que o consumo de carne traz. As consequências ambientais, sociais e econômicas.

7. A Lei da Água (Brasil/2015)

O documentário dirigido por André D’Élia mostra como a lei impacta diretamente a floresta e, assim, a água, o ar, a fertilidade do solo, a produção de alimentos e a vida de cada cidadão. A obra baseia-se em pesquisa e 37 entrevistas com ambientalistas, ruralistas, cientistas e agricultores.

8. A Sombra de um Delírio Verde (Argentina/Brasil/Bélgica/2012)

Em meio ao delírio da febre do ouro verde (como é chamada a cana-de-açúcar), as lideranças indígenas Guarani Kaiowá enfrentam o poder que se impõe muitas vezes encontram como destino a morte encomendada por fazendeiros. Documentário dirigido por An Baccaert, Cristiano Navarro e Nicolas Muñoz.

9. Combustível ou comestível (Brasil/2015)

Documentário dirigido por Ludmila Ferolla e Giuseppe Bizzarri sobre a produção do etanol, com entrevistas de Roberto Ardenghy, Superintendente da Agência Nacional de Petróleo (ANP); Carlos Lessa, economista, ex-presidente do BNDES e ex-reitor da Universidade Federal do Rio de janeiro e João Pedro Stédile, economista e dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

10. Soyalism (Itália/2018)

Filme italiano dirigido por Stefano Liberti e Enrico Parenti, que será lançado em breve no circuito de comercial de cinema brasileiro. Retrata como a China e o sistema do agronegócio ocidental está estão assumindo a indústria mundial de grãos e carnes, excluindo os pequenos agricultores e saqueando o meio ambiente.


Voltar


Comente sobre essa publicação...