Semana On

Segunda-Feira 14.out.2019

Ano VIII - Nº 367

Legislativo

Fórum dos Caciques pede apoio da ALMS para demandas indígenas

Presidente da Casa, Paulo Corrêa recebeu as lideranças indígenas de diferentes etnias e aldeias do Estado

Postado em 29 de Maio de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), deputado Paulo Corrêa (PSDB), recebeu representantes do Fórum dos Caciques de MS. Os indígenas, de diferentes etnias e aldeias do Estado, solicitaram apoio para as demandas das comunidades.

“São demandas no sentido de estar valorizando e fazendo com que as lideranças indígenas tenham independência e se fortaleçam. Para que o Fórum tenha mais independência, vamos propor um projeto de lei para declarar de utilidade pública a organização”, explicou Corrêa. O parlamentar falou sobre a responsabilidade da Casa de Leis nas questões relativas aos índios. “A ALMS é a casa do povo. Como é que os indígenas não teriam linha direta com as autoridades que foram votadas para serem representantes do povo?”, destacou.

Dentre os pedidos dos representantes estão o apoio logístico e de comunicação para realização do 9º Fórum dos Caciques e para o 1º Encontro das Mulheres Indígenas de MS. Os representantes também solicitaram carro para apoio às lideranças nos deslocamentos relativos às atividades da organização, além de local para a realização de reuniões das lideranças indígenas.

“Queremos agradecer a oportunidade de estar vindo aqui nesta Casa de Leis. Em 2016, o deputado Paulo Corrêa foi um dos deputados que abriram as portas da Assembleia Legislativa para receber os caciques e as lideranças. Hoje o Fórum é uma organização com CNPJ, toda legalizada, é uma organização legítima”, afirmou o presidente do Fórum dos Caciques do MS, Juscelino Custódio Mamede.

Fórum dos Caciques

O Fórum foi criado em 2016, por sugestão de Corrêa, após a realização da audiência pública “Valorização dos Caciques Indígenas de Mato Grosso do Sul” e é formado por caciques de várias etnias e aldeias de MS. O fórum tem como objetivos valorizar a liderança dos caciques dentro das aldeias, sem a interferência de entidades ou Organizações Não Governamentais (ONGs) e fazer interlocução entre comunidade indígena e o Poder Público. Para a representante das mulheres da aldeia Esperança em Aquidauana, Zely Luiz Paes, a criação da organização trouxe melhorias para a população indígena. “O Fórum veio com o objetivo de resgatar a autoridade da nossa liderança da comunidade indígena”, disse.


Voltar


Comente sobre essa publicação...