Semana On

Segunda-Feira 16.set.2019

Ano VIII - Nº 363

Coluna

Como arrumar mala de mão ajustada ao novo padrão das companhias aéreas

Organizadora pessoal dá dicas para aproveitar todo o espaço das bagagens

Postado em 16 de Maio de 2019 - Ana Luiza Tieghi e Carolina Muniz – Folha de SP

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em 15 aeroportos do país, bagagens de mão com dimensões superiores a 55 cm de altura, 35 cm de largura e 25 cm de profundidade já são barradas em voos nacionais.

Os mais recentes são Congonhas (SP), Santos Dumont e Galeão (Rio), Santa Genoveva (Goiânia) e Salgado Filho (Porto Alegre), que entraram na lista no último dia 13. 

A norma vale nas principais companhias do país: Gol, Latam, Avianca Brasil e Azul. Nenhuma delas informa se a medida gerou aumento nas vendas de franquias de malas.

Segundo a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), fiscais devem barrar volumes que não couberem totalmente no gabarito que atesta as dimensões das malas. 

Na prática, porém, bagagens que passam um pouco do limite têm sido aceitas, mesmo deixando gabaritos estufados. Rodinhas à mostra, sinal de que a altura é ultrapassada, são perdoadas, mas só se a parte visível não passar de dois dedos, alertou um fiscal.

Para não ter de despachar a mala na hora (e pagar R$ 120 por isso), é preciso, antes, ter cuidado ao escolhê-la. Lojas já têm o gabarito para que clientes testem os modelos. 

Mas, ao organizar a mala, não adianta ter um modelo dentro das especificações e encher demais os bolsos frontais: não vai passar no teste.

Além das medidas, outra preocupação é com o peso, já que a bagagem não pode exceder os 10 kg. Assim, é melhor optar por uma mala de até 3 kg, recomenda a organizadora pessoal Juliana Faria.

Para se precaver, o publicitário Alexandre Soldati, 39, que viaja no início de junho, levou sua mala de mão a Congonhas para testá-la nos gabaritos dos guichês das aéreas.

Ele passou pelo aeroporto de Natal recentemente e teve outra mala testada. “A que foi aprovada lá era 2 cm mais alta que o permitido, mas passou. Por isso achei melhor testar.”

O volume que ele quer levar desta vez é 3 cm mais larga que o gabarito. Mesmo com esforço, não entrou na caixa.

Para passar sem suar, Juliana recomenda aliar técnicas de organização, para aproveitar cada espaço da mala, a um bom planejamento. “As pessoas têm medo de levar pouca coisa e voltam com um monte de roupa que não usam”, diz.

Depois de checar a temperatura no destino, é importante fazer uma lista com tudo que é preciso levar. O ideal é que as peças combinem entre si, para fazer diferentes looks.

Organizar a mala é como montar uma lasanha, compara ela. Deve-se fazer uma camada reta e só passar para a próxima se não houver mais buracos —que podem ser preenchidos com itens pequenos. Roupas devem ser guardadas da forma mais esticada possível. Quanto mais dobras, maior o volume ocupado.

Aproveite o espaço da bagagem

Organizadora pessoal Juliana Faria arrumou duas versões, uma masculina e uma feminina, para roteiro de quatro dias, com atividades de trabalho e de lazer

- O modelo de mala que abre em duas partes iguais facilita a organização

- Em voos internacionais, líquidos devem estar em frascos de até 100 ml. Em nacionais, não há essa exigência, mas embalagens pequenas economizam espaço

- Prefira nécessaires de materiais mais leves e maleáveis

- Preencha o bojo do sutiã com calcinhas ou meias. Também coloque um desses itens sobre o meio da peça, para protegê-la

- Por cima, deve ficar o pijama ou a roupa que vai ser usada na chegada, para que não seja preciso desfazer a mala

- Comece pelas calças e deixe as pernas para fora, que devem ser fechadas por cima de ao menos uma camada de roupas

- Os sapatos devem ir em um saco, com as solas encostadas, e cada par virado para um lado

- Para que a camisa social amasse menos, dobre-a com uma cartolina ou papel sulfite A4

- Se as roupas couberem abertas, melhor. Quanto menos dobras, menos marcas e menos volume

- Para ocupar espaços vazios nas laterais, uma opção é fazer rolinhos com as peças


Voltar


Comente sobre essa publicação...