Semana On

Quinta-Feira 14.nov.2019

Ano VIII - Nº 371

Campo Grande

Largada do Rally dos Sertões consolida Campo Grande como cidade para receber grandes eventos

A prova parte de Campo Grande no dia 24 de agosto, com chegada em 1º de setembro em Aquiraz (CE), passando por 40 cidades em sete estados do Brasil, num total de 4744 km

Postado em 16 de Maio de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Quebrando a hegemonia de outras capitais, pela primeira vez, em 26 anos, Campo Grande se torna o grande ponto de partida do Rally dos Sertões por ser uma das Capitais mais inusitadas do país. O trajeto oficial da edição 2019 no do Rally dos Sertões – que a partir de agora passa a ser chamado somente de Sertões – foi anunciado em coletiva de imprensa realizada em São Paulo. A prova parte de Campo Grande no dia 24 de agosto, com chegada em 1º de setembro em Aquiraz (CE), passando por 40 cidades em sete estados do Brasil, num total de 4744 km.

De acordo com a organização do evento, alguns pontos reforçam a vocação de Campo Grande como local certo para grandes eventos. É Capital de Mato Grosso do Sul, o Estado mais bem avaliado por turistas estrangeiros no quesito hospitalidade, segundo Estudo da Demanda Turística Internacional do Ministério do Turismo, com índice de aprovação de 99,8%. Sua infraestrutura moderna, segurança e custos operacionais atrativos são ativos fortes que, unidos a uma paisagem urbana recheada de natureza e o título de Capital das aves urbanas, faz de Campo Grande um lugar único no Brasil para grandes acontecimentos.

A largada do Sertões em Campo Grande também reflete um momento positivo muito particular. Todo o trade do turismo, grandes empresários da cidade, produtores culturais e a gestão pública municipal vem unidos batalhando juntos pelo futuro da cidade entendendo a força que essas grandes produções tem no posicionamento dessa cidade no mapa do turismo de negócios brasileiro. “A largada em Campo Grande é um prêmio para a nossa Capital e resultado de uma ação conjunta do Governo do Estado com a Prefeitura Municipal”, afirmou Ricardo Senna, secretário adjunto da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), que representou o governador Reinaldo Azambuja na coletiva de lançamento da competição.

“Temos o poder de impulsionar grandes eventos para o Centro Oeste”, comentou o prefeito Marquinhos Trad, presente no evento. Ele comemora ainda a sincronicidade do aniversário de 120 anos acontecer no mesmo mês junto com o Sertões. “Esta é a primeira vez que uma das principais competições off Road do mundo, o Rally parte da Capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, rumo a mais de 3500 quilômetros de estrada Brasil afora. Comemoramos como um presente de aniversário”.

A rota, desenvolvida pela Associação Brasileira de Agências de Viagens, contempla trechos descobertos em Campo Grande, Jaraguari e Costa Rica e ficará como legado permanente do Rally para todos os turistas que visitarem a região. “Somos uma cidade plural e instigante. Um destino peculiar que consegue ser tão urbano e ao mesmo tempo tão dentro da mata. Temos iguarias como o sobá e o tereré, patrimônios imateriais riquíssimos, junto com a culinária contemporânea dos grandes chefs. Somos tão hospitaleiros que até as aves e as nossas capivaras nas ruas dão boas-vindas aos visitantes. Estamos rodeados por mais de 50 cachoeiras que permitem trilhas históricas e de impacto emocional forte de experiência. Com tudo isso, é fácil entender porque o Rally dos Sertões escolheu Campo Grande para sua largada. Difícil mesmo vai ser para os pilotos, depois de toda essa descoberta, partirem desse nosso lugar tão especial”, pontua Melissa Tamaciro, Secretária da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Movimento na economia

O Sertões movimenta toda a cadeia produtiva das cidades por onde passa. Cerca de 1.700 pessoas que compõem a caravana da competição fazem compras e usam serviços locais durante a prova, como hotéis, supermercados, bares e restaurantes; postos de gasolina, farmácia, lojas, serviços de manutenção de veículos e muito mais. Outro fator importante é a divulgação das cidades, roteiros turísticos e das belezas naturais dos estados através da mídia.

A prova já passou por Mato Grosso do Sul em 2017, quando a chegada foi realizada em Bonito. Aquidauana e Coxim também fizeram parte do roteiro.


Voltar


Comente sobre essa publicação...