Semana On

Quarta-Feira 17.jul.2019

Ano VII - Nº 356

Legislativo

Paulo Corrêa afirma que Rota Bioceânica dará visibilidade à Mato Grosso do Sul

Presidente da AL esteve em Porto Murtinho com o governador

Postado em 15 de Maio de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado Paulo Corrêa (PSDB), afirmou que o projeto de construção da Ponte entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta (Paraguai), que faz parte do projeto de implantação do Corredor Bioceânica, Rota da Integração Latino-Americana, dará visibilidade à Mato Grosso do Sul.

Paulo Corrêa esteve em Porto Murtinho, junto com o governador do Estado, Reinaldo Azambuja, o Secretário da Semagro, Jaime Verruck e o diretor-geral da Itaipu do Paraguai, José Alberto Alderete Rodríguez, para discutir a construção da ponte.

Ao se pronunciar sobre o encontro, Paulo Corrêa destacou que a ponte ligando Brasil ao Pacífico através do Estado, valorizará o Estado e toda a região Centro-Oeste.

“A rota comercial mudará completamente para Mato Grosso do Sul. Porto Murtinho será de suma importância para isso e Campo Grande também através do porto seco. Hoje estamos sendo prioridade em decorrência da nossa posição geográfica. Já temos um rio fazendo a ligação com Argentina e Uruguai e agora vamos ter a possibilidade de ligação com Paraguai, Argentina e Chile, fazendo também ligação com Ásia. É um momento histórico para o Estado. A Assembleia vai fazer toda a mobilização política necessária com as federações e com a bancada federal, visando concluir esse projeto o mais rápido possível”, explicou.   

Paulo Corrêa destacou ainda que durante a reunião ficou definido que todos os gastos com a construção da Ponte entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta serão financiados pela Itaipu Paraguai. Já Mato Grosso do Sul, ficará responsável pela construção do anel viário que ligará a BR-267 à nova ponte. Para isso, o governador Reinaldo Azambuja buscará liberação de recursos para a obra junto ao governo Federal. No total a ponte terá 680 metros de cumprimento, custará R$ 75 milhões e a previsão é que seja inaugurada em maio de 2022.

Corrêa afirmou que a Assembleia, por meio da Comissão de Turismo, Indústria e Comércio, deve realizar em breve uma reunião para discutir o assunto com empresários de todos os setores.


Voltar


Comente sobre essa publicação...