Semana On

Terça-Feira 23.jul.2019

Ano VII - Nº 356

Mato Grosso do Sul

Cônsul destaca importância de Mato Grosso do Sul para o Governo do Paraguai

Recentemente, Brasil e Paraguai acertaram detalhes para a construção de duas pontes que vão promover a integração entre os dois países

Postado em 08 de Maio de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O governador Reinaldo Azambuja e cônsul geral do Paraguai em Campo Grande, Ricardo Caballero Aquino, se encontraram para tratar da política bilateral entre Mato Grosso do Sul e o país vizinho.

“O Consulado do Paraguai em Campo Grande foi promovido a Consulado Geral dada a importância crescente que tem o Mato Grosso do Sul na política exterior do Paraguai, especialmente agora com a construção da ponte dentro da Rota Bioceânica”, explicou Ricardo Caballero, que assumiu o comando do Consulado em fevereiro deste ano.

Recentemente, Brasil e Paraguai acertaram detalhes para a construção de duas pontes que vão promover a integração entre os dois países – uma sobre o rio Paraguai e outra sobre o rio Paraná. Uma das construções ficará em território sul-mato-grossense, ligando as cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta. A outra ligará a cidade paranaense de Foz do Iguaçu a Puerto Presidente Franco.

Cada país será responsável pela construção de uma ponte. Com o objetivo de facilitar o acesso do Brasil ao Oceano Pacífico, a travessia que vai conectar Porto Murtinho a Carmelo Peralta será construída pelo governo paraguaio. O custo total das duas obras é estimado em US$ 270 milhões.

A visita do cônsul Ricardo Caballero Aquino à governadoria fortalece ainda a relações humanas, culturais, políticas e econômicas entre Mato Grosso do Sul e o Paraguai. Ele falou da forte ligação entre as culturas das duas regiões e a influência que localidade exerce sobre a outra.

O cônsul comentou ainda sobre as novas regras de pesca editadas pelo Governo de Mato Grosso do Sul para proteção das espécies de peixes dos rios que passam pelo Estado, entre eles o Rio Paraguai. “O que parecia problema sério foi bem resolvido para os pescadores”, afirmou.

Também participou do encontro o secretário de Governo e Gestão Estratégica de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel.


Voltar


Comente sobre essa publicação...