Semana On

Segunda-Feira 21.out.2019

Ano VIII - Nº 368

Mato Grosso do Sul

Governo estuda ampliar apoio à saúde de Corumbá

Há a possibilidade de aumento no repasse para a Santa Casa, que também atende Ladário e pacientes vindos da Bolívia

Postado em 23 de Abril de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Governo do Estado está investindo no atendimento à saúde da população de Corumbá (a 420 quilômetros da Capital, no Pantanal Sul-mato-grossense) e avalia a possibilidade de aumentar o repasse para a Santa Casa, que também atende Ladário e pacientes vindos da Bolívia.

Acompanhado do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, o governador Reinaldo Azambuja recebeu uma comissão composta pelo prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes, pelo secretário municipal de Saúde, Rogério dos Santos Leite, e pelo deputado estadual Evander Vendramini, além de representante da Junta Interventora para discutir o aumento de repasse para o custeio do hospital.

“O Governo Reinaldo Azambuja tem um olhar diferenciado para Corumbá. Estamos investindo R$ 11,9 milhões na obra na Santa Casa e vamos discutir dentro da regionalização o que Corumbá pode fazer para suprir gargalos que existem no atendimento e como vamos continuar ajudando o município”, afirmou Geraldo Resende

Todos os meses, o Governo do Estado repassa mais de R$ 300 mil para a Santa Casa de Corumbá. Segundo o secretário municipal de Saúde, Rogério dos Santos Leite, a unidade recebe ainda R$ 750 mil do Município e R$ 1,080 milhão da União, mas o montante é insuficiente para arcar com as despesas do hospital, que acumula déficit mensal de R$ 700 mil.

“Nós queremos a revisão da contratualização para manter os serviços regionalizados e desafogar a saúde de Campo Grande. Queremos ver o que pode ser feito de forma emergencial para manter os serviços”, disse o secretário municipal.

Além dos repasses para custeio, o Governo do Estado está investindo R$ 11,9 milhões na construção do novo Pronto Socorro Municipal para atendimento de urgência e emergência e para a ampliação e reforma do Centro Obstétrico da Santa Casa. O hospital atende mais de 135 mil pessoas todos os meses.


Voltar


Comente sobre essa publicação...