Semana On

Terça-Feira 20.ago.2019

Ano VII - Nº 359

Cultura e Entretenimento

O guia definitivo para escolher a melhor poltrona do cinema

O ingresso é caro demais para você não pegar o melhor lugar possível. Saiba como fazer

Postado em 17 de Abril de 2019 - Ingrid Luisa – Super Interessante

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Assistir a um filme em uma sala de cinema só é legal porque envolve toda uma experiência. Uma vez que você paga (caro) para ficar duas horas vendo uma projeção numa tela gigante, é melhor que, pelo menos, possa fazê-lo sentado em uma poltrona confortável e comendo uma boa pipoca amanteigada.

Não há bom filme que resista, porém, a um assento ruim (capaz de lhe causar um torcicolo de tanto olhar para cima), ou a um vizinho de poltrona barulhento. Você vai sair reclamando mesmo que estivesse vendo o melhor filme do Scorsese.

Existem, porém, verdadeiros oásis cinematográficos. Nestes lugares, tais preocupações nem existem. São as poltronas comprovadamente perfeitas para sentar, independente do cinema que você frequente. Para determinar quais são elas, é claro, a ciência dá uma mãozinha.

As regras para encontrar o lugar perfeito

Primeiro, o básico: nas bordas da sala são extremamente prejudiciais para a saúde do seu pescoço (assim como aqueles muito próximos da tela, mas isso você já sabe). Se não bastasse a torcicolo, eles também oferecerem uma visão limitadamente ruim, é claro. Sendo assim, encaminhar a escolha nem muito para esquerda nem muito para a direita é a melhor opção.

Além das poltronas centrais oferecerem uma ângulo melhor do que está acontecendo na telona, os espectadores também desfrutarão da melhor qualidade de som.

Cinemas com som surround (a grande maioria das salas no Brasil é assim) dividem o áudio por alto-falantes ao redor da sala inteira, o que torna o filme bem mais realista, já que no dia a dia os sons ao seu redor (nos seus surroundings…) nunca vem de um lugar só.

O problema é que essa divisão dos autofalantes, dependendo de onde você está na sala, vai ser percebida de forma diferente. Aquele autofalante mais perto de você sempre vai ter um impacto maior nos seus ouvidos.

Por causa disso, o resultado mais harmonioso em termos de som chega para quem está posicionado a distâncias parecidas de todos os autofalantes… Que, de novo, é quem está no meio da sala. Dois pontos para o meio: bom ângulo para pescoços e olhos, e um equilíbrio sonoro perfeito.

Ok, SUPER, mas sentar no meio é uma dica óbvia.

Tudo bem, mas as coisas ficam um pouco mais complicadas quando a questão é a que distância da tela que você deveria ficar.

Nesse caso, pensar simplesmente no meião da sala não é a melhor pedida. O ponto totalmente central da sala – às vezes chamado de ponto morto, igualzinho ao termo para marchas de carro – não oferece a visão perfeita.

Em vez de escolher o centro absoluto, o ideal é sentar-se a cerca de dois terços da tela. Isto é: na hora de comprar o ingresso, divida o mapa dos assentos em três partes. O melhor assento do cinema fica no meio da fila que inicia o último terço.

É lá que os engenheiros de som e técnicos de luz fazem todos os testes para verificar a qualidade ideal. Nesse ponto, os especialistas afirmam que é possível enxergar a tela inteira com o mínimo de distrações laterais.

Além disso, é nesse local onde fica o chamado “microfone principal” de todo o sistema de som. Ele é usado para definir os níveis de reprodução, o tempo dos alto-falantes e outros parâmetros que exigem um único local para medições e calibração. Ou seja, lá também está o melhor som possível. Bingo.

“Projetamos cada assento para ser um bom lugar, mas a maioria das pessoas faria bem em se sentar perto da posição do microfone principal”, disse Steve Martz, diretor de tecnologia global da empresa de áudio THX.

Agora basta correr pra comprar o ingresso antes de todos – e fazer o preço valer a pena.


Voltar


Comente sobre essa publicação...