Semana On

Quarta-Feira 23.out.2019

Ano VIII - Nº 368

Campo Grande

Em fase final, moradias do residencial Rui Pimentel serão entregues em setembro

Equipe do governo confere andamento da fase final dos trabalhos

Postado em 12 de Abril de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Retomadas há pouco mais de duas semanas, após união de esforços entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Campo Grande, a construção das 260 unidades habitacionais dos residenciais Rui Pimentel I e II, na região do hipódromo da Capital, deve ser concluída em setembro deste ano. Uma equipe do Governo esteve no local no último dia 11 acompanhando a execução dos trabalhos.

Composta pelo secretário Especial – chefe de Gabinete do Governador, Carlos Alberto de Assis, a diretora-presidente da Agência Estadual de Habitação, Maria do Carmo Avesani e diretores técnicos da agência estadual, a equipe conferiu o andamento da fase final dos trabalhos que vem sendo realizado por cerca de 30 operários. “Todas as casas estão com estrutura pronta. A fase final contempla revisão elétrica e hidráulica (esgoto e drenagem), instalação de muretas, pinturas internas e externas, além da reposição de peças de acabamento”, pontuou. O residencial que será fechado ainda contará com interfones e gradil com tela.

Para o secretário Carlos Alberto de Assis, a retomada da obra representa o compromisso da gestão com dinheiro público. “É importante registrar que quanto mais essa obra ficasse parada, mais recursos seriam necessários para finalização. E o que nós vemos aqui hoje não são 260 moradias populares inacabadas, nós enxergamos aqui o sonho da casa própria para 260 famílias que a partir de setembro serão atendidas com toda infraestrutura”, definiu.

Contratada em 2012 por meio do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), a construção dos empreendimentos registrou atrasos e teve que ser paralisada em 2018 devido à problemas contratuais entre a Caixa Econômica Federal e a construtora responsável. Atualmente as obras estão com 90% de conclusão. 

“Ano passado a Caixa rescindiu o contrato com a empresa, fez uma nova seleção e estava aguardando recursos do Governo Federal, que não conseguiu disponibilizar esse dinheiro até agora. Então, o Governo do Estado e o Município fizeram essa parceria para que as casas possam ser entregues à população”, contou a diretora-presidente da Agência da Habitação de MS (Agehab), Maria do Carmo Avesani Lopez.

Para retomar as obras, o governador Reinaldo Azambuja e o prefeito Marcos Trad liberaram, R$ 1 milhão dos cofres estadual e municipal: “Assim, vamos possibilitar a entrega de mais moradias dignas para Campo Grande”, destacou o governador. “Com força de vontade conseguimos destravar esse empreendimento”, emendou o prefeito.

“A entrega da obra para as famílias que aguardam a finalização do empreendimento desde 2016 será a realização de um sonho”, lembrou o Presidente do Conselho Regional da Região Urbana do Anhanduizinho, Edson Arantes que também participou da visita técnica.


Voltar


Comente sobre essa publicação...