Semana On

Sábado 24.ago.2019

Ano VII - Nº 360

Veí­culos

Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki se unem para desenvolver motos elétricas

Objetivo é expandir uso de motos elétricas e baixar custos

Postado em 09 de Abril de 2019 - G1

 Yamaha TY-E Yamaha TY-E

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em uma parceria inédita, as 4 grandes montadoras de motos do Japão anunciaram uma parceria para o desenvolvimento de motos elétricas. Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki concordaram em trabalhar juntas na criação de baterias substituíveis para seus futuros modelos.

Um comunicado, sem muitos detalhes do projeto, foi divulgado pela Honda no Japão na quinta e afirma que o acordo pode diminuir o custo das motos elétricas.

A ideia é que o usuário posso trocar a bateria que está sem carga por uma outra, já recarregada, para tornar o uso desses veículos mais prático.

"A disseminação de motocicletas elétricas requer soluções para problemas como distância de cruzeiro e tempo de carga, e as baterias substituíveis são uma solução eficaz", disse Noriake Abe, diretor-executivo da Honda Motos.

Para resolver essas questões e tornar motos elétrica mais viáveis, as montadora planejam padronizar as baterias e trabalhar com um sistema de substituição comum. Isso poderá trazer economias para Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki.

'Corrida' pelas motos elétricas

Ainda sem produtos de relevância global no segmento de elétricas, as principais fabricantes de motos "correm" no desenvolvimento dessa tecnologia. A Honda trabalha para expandir as vendas do PCX elétrico, além de sua versão híbrida.

As japonesas, Harley-Davidson e Vespa estão tentando se tornar relevantes neste mercado de elétricas, ainda em expansão e dominado por marcas menores, como as americanas Zero e Lightning.

Planejando uma linha com diversos modelos elétricos no futuro, a Harley começará a vender a sua aguardada elétrica Livewire em agosto.


Voltar


Comente sobre essa publicação...