Semana On

Domingo 20.out.2019

Ano VIII - Nº 368

Auau Miau

Seu cachorro é filhote, não gosta de ficar sozinho e chora muito?

Entenda por que isso acontece

Postado em 03 de Abril de 2019 - Lívia Marra – Bom pra Cachorro

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Tem filhote de cachorro que chora muito, e alguns fazem mais barulho quando ficam sozinhos —o que pode até resultar em reclamações dos vizinhos. Mas por que eles fazem isso?

Para os cães, nós fazemos parte da sua matilha e, quando ficam sozinhos, alguns desses animais podem achar que foram abandonados, diz Rita de Cássia de Vasconcelos, adestradora e franqueada da Cão Cidadão.

Segundo ela, é preciso ficar atento para que o animal não sofra com uma dependência de companhia. Por isso, o comportamento do tutor influi na hora de sair e de chegar em casa.

Voltar para casa quando o cachorro chora não é uma opção, afirma a adestradora. A dica é brincar ou passear com o pet para que ele se canse e não estranhe a ausência do tutor por algumas horas e preparar um cantinho especial para que o filhote se sinta confortável, com comida, brinquedo, roupas com cheiro dos tutores, TV ou música ligadas.

Se o comportamento não melhorar, o cãozinho precisará de treino, com ajuda de um especialista, para evitar que ele desenvolva ansiedade de separação.

ENTENDA

Falamos com Rita para tentar entender um pouco esse comportamento chorão dos pets. Confira:

Por que filhotes choram quando ficam sozinhos? 

Os cachorros são animais sociáveis que, na natureza, vivem em matilha, ou seja, eles literalmente sentem que fazemos parte da sua matilha. Alguns desses animais, quando ficam sozinhos, podem achar que foram abandonados e que não iremos retornar. Uma dependência de companhia pode ser gerada se eles não forem acostumados a ficarem sozinhos.

Voltar e ficar ao lado dele prejudica a aprendizagem?

Voltar quando o cachorro chora não é uma boa dica, pois ele vai aprender que isso é o correto a se fazer (para conseguir sua atenção) e vai aumentar esse comportamento. Isso acaba prejudicando bastante o aprendizado, porque reforça um comportamento indesejado.

Da mesma forma, é preciso analisar o que ocorre antes de o tutor sair de casa, se ele está estimulando o pet a ficar ansioso. Por exemplo, será que o tutor ficar fazendo carinho com voz chorosa e dando “adeus” antes da partida? Ter sempre a mesma rotina na saída poderá fazer com que o cachorro perceba antecipadamente que está sendo “abandonado”.

Isso também vale para quando o tutor chega em casa. Qual o estímulo que ele dá para o cachorro? Por exemplo, se ele faz muita festa e deixa o animal com um nível elevado de excitação, possivelmente o pet poderá sofrer aguardando ansiosamente a sua chegada.

Se o tutor não ensinar o filhote chorão adequadamente, ele pode se tornar um adulto com problemas de comportamento?

Se o filhote tem esse comportamento será necessário fazer um treino para evitar pioras mais para a frente, pois se o problema não for corrigido quando novinho, ele pode desencadear ansiedade de separação.

O que pode ser feito para que o cachorro não chore demais enquanto o tutor está fora, em horário de trabalho, por exemplo?

Podemos fazer um cantinho especial para o filhote, onde ele se sinta confortável e tenha bastante enriquecimento ambiental, tais como a sua caminha, potes de água e banheirinho, brinquedos, roupas ou toalhas com o cheiro dos tutores, música ou TV ligados, brinquedos dispensadores de alimento – onde o cachorro vai ficar entretido bastante tempo, entre outros que fará o pet se manter ocupado e não chorar ou latir.

Além disso, fazer passeios ou brincadeiras com o cão antes de sair pode ajudar, pois o cachorro vai ficar cansado e provavelmente vai dormir quando seu tutor sair.

Isso se aplica também a cães que fazem xixi na cama ou sofá quando ficam sozinhos em casa?

Tem alguns motivos para o filhote fazer xixi no lugar errado. Alguns estão ligados à não saber onde fazer (falta de aprendizado), medo ou insegurança ou para deixar o seu cheiro perto dos odores do tutor (o que justifica a destruição do chinelo preferido do tutor, por exemplo. Além disso, o cão também pode querer marcar o seu cheiro nos locais onde o tutor costuma ficar, na intenção de “facilitar” o retorno do tutor para aquele local. É como se ele marcasse um caminho de volta.


Voltar


Comente sobre essa publicação...