Semana On

Quarta-Feira 23.out.2019

Ano VIII - Nº 368

Coluna

Culinária Pantaneira

Confira uma deliciosa receita de Carreteiro Pantaneiro

Postado em 20 de Março de 2019 - Vera Chaves

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A culinária pantaneira é uma das ricas do Brasil, caracterizada pela herança indígena e do branco, adaptada ao clima e disponibilidade de ingredientes. Índios, paulistas, gaúchos, paraguaios, argentinos, bolivianos, japoneses, migrantes e imigrantes trouxeram suas tradições para o Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul e ali temperaram e misturaram a fartura de peixes do Pantanal, a riqueza de frutas, raízes e folhas do Cerrado. Dessa mistura resultou uma culinária original, cuja variedade surpreende e encanta o paladar. Confira uma receita que é resultado desta mistura de sabores e tradições.

Arroz Carreteiro Pantaneiro

In­gre­di­entes

:: 2 ba­nanas da terra pi­cadas em cubos;
:: 1 lin­guiça ca­la­bresa em cubos;
:: 2 co­lheres (sopa) de banha de porco ou óleo;
:: 4 dentes de alho pi­cados;
:: 1 ce­bola média bem pi­cada;
:: 500 g de carne de sol des­sal­gada;
:: 2 xí­caras (chá) de arroz la­vado e es­cor­rido;
:: Suco de 1 la­ranja;
:: 4 xí­caras (chá) de água quente;
:: Sal, pi­menta, cheiro-verde pi­cado a gosto;
:: 100 g de uvas-passas;
:: 100 g de cas­tanha de caju;

Modo de Pre­paro

:: Frite, em fri­gi­deiras se­pa­radas, as ba­nanas e a ca­la­bresa. Re­serve.

:: Em outra pa­nela, aqueça a banha e frite o alho e a ce­bola. Junte a carne e frite mais um pouco. Ponha o arroz e re­fogue por cinco mi­nutos.

:: Adi­cione o suco e mexa. Ponha a água quente e deixe le­vantar fer­vura.

:: Tem­pere com sal e pi­menta. Abaixe o fogo e co­zinhe até quase secar.

:: Junte, então, a ba­nana e a ca­la­bresa re­ser­vadas, as passas e a cas­tanha. Deixe secar um pouco e sirva pol­vi­lhado com o cheiro-verde.

Dicas da Vera

:: Se o arroz ficar um pouco mais úmido o sabor se torna ainda me­lhor.

:: Pode subs­ti­tuir a cas­tanha de caju por amen­doim tor­rado sem sal- fica de­li­cioso e reduz o custo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...