Semana On

Sexta-Feira 06.dez.2019

Ano VIII - Nº 374

Campo Grande

Prefeitura decreta situação de emergência em razão do aumento nos casos de dengue

Hospital Dia reforça atendimento a pacientes com suspeita de dengue

Postado em 06 de Março de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura de Campo Grande decretou situação de emergência, em razão do aumento expressivo nos casos de dengue registrados neste ano. A publicação foi feita na edição desta sexta-feira (8) do Diário Oficial do Município (Diogrande). O prazo de vigência do decreto é de 180 dias.

Conforme o decreto, a medida se faz necessária diante da necessidade de resposta urgente ao controle de epidemia de dengue à população campo-grandense e com base nos indicadores estatísticos da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), que colocam a Capital em situação de epidemia.

De janeiro até o dia 1º de março, foram notificados 7.530 casos de dengue no município, sendo 915 confirmados.  Somente no mês de fevereiro, foram registrados 4.514 casos notificados da doença, uma média de mais de 160 notificações por dia. Até o momento, um caso de óbito já foi confirmado e um segundo segue em investigação.

O texto destaca a preocupação quanto a circulação simultânea dos sorotipos Den-1 e Den-4 e a reintrodução do sorotipo Den-2 que voltou a circular no município, o que aumenta a preocupação quanto ao risco de epidemia de outras doenças cujo vetor também é o Aedes Aegypti, como a Chikungunya e o Zika Vírus, apontado como causador da microcefalia.

Além do ciclo epidêmico destas doenças que ocorrem de três em três anos, o mês de fevereiro registrou um volume considerado de chuvas, 383,2 mm quando o esperado era de 171,4mm, superando a média esperada em 123,57%, índices pluviométricos que favorecem a eclosão dos ovos.

Por conta disso houve um aumento da demanda por exames laboratoriais, consultas médicas, produtos e serviços de saúde, contratação de profissionais de saúde, necessidade de leitos hospitalares, em especial a partir de fevereiro e consequentemente aumentou o número de consultas nas Unidades de Pronto Atendimento  (UPAS) e demais unidades da rede;

Diante do aumento significativo de internações exigindo imediato aumento na oferta de pessoal, estrutura, materiais, equipamentos e aparelhamento hospitalar; Considerando o parecer da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil relatando a ocorrência deste desastre, sendo favorável à declaração de Situação de emergência.

Hospital Dia

O Hospital Dia, no Centro de Doenças Infecto Parasitárias (Cedip), da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande, está atendendo pacientes com dengue, por meio de encaminhamento das unidades de emergência (UPA/CRS).

O local faz parte do plano contingência da Prefeitura e vai funcionar 24 horas por dia para acolher pacientes encaminhados via Central de Regulação Hospitalar (Core), que necessitem de acompanhamento e internação.

Serão ofertados 14 leitos, dependendo da demanda de pacientes regulados. Devem trabalhar na unidade, em cada período do dia, um médico clínico geral, um enfermeiro, um administrativo e três técnicos de enfermagem.

O secretário de Saúde, Marcelo Vilela, esteve no Hospital Dia para verificar as condições das instalações e destacou a importância da unidade no enfrentamento da doença. “Com este local funcionando como retaguarda para pacientes que necessitam de internação, devido às complicações da doença, vamos ampliar a oferta de leitos e absorver a demanda das unidades de urgência e emergência, que registraram aumento de pacientes”, justificou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...