Semana On

Sexta-Feira 13.dez.2019

Ano VIII - Nº 374

Campo Grande

Casa da Mulher Brasileira celebra 4 anos em Campo Grande

Referência nacional no combate e atendimento à mulher, o espaço já contabilizou mais de 470 mil atendimento

Postado em 27 de Fevereiro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Casa da Mulher Brasileira completou quatro anos no último dia 26. Referência nacional no combate e atendimento à mulher, contabilizou mais de 470 mil atendimentos, além dos números somados pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). Na solenidade a Casa recebeu a visita da embaixadora da Áustria, Irene Guiner-Reiche, para visita e troca de experiências.

“É uma manhã de reconhecimento de todas as mulheres que passaram por nós e lutaram por nossa defesa, que travaram as lutas e as batalhas para que nossos direitos sejam preservados. Trabalhamos de forma integrada para a proteção e acolhimento das mulheres, para que a lei seja fielmente aplicada, o serviço seja humanizado e que no final tenhamos os agressores responsabilizados”, disse a subsecretária de Políticas para a Mulher, Carla Stephanini.

A Casa conta com 238 trabalhadores, que se dividem no atendimento a recepção, encaminhamento aos setores integrados, delegacia especializada, concessão de medidas protetivas, atendimentos da Promotoria de Justiça, da Defensoria Pública e da Patrulha Maria da Penha, da Guarda Municipal. Até o dia 31 de janeiro, foram registrados 28.478 boletins de ocorrência.

O prefeito Marquinhos Trad lembrou que quando assumiu o mandato, a Casa passava por um momento crítico e conseguiu reestruturá-la. “É a celebração da reconquista da Casa da Mulher Brasileira, que estava prestes a fechar há dois anos e com muito trabalho e dedicação de todos, podemos estar aqui hoje comemorando. Afinal de contas, foi a primeira Casa a ser implantada em todo o país, e nós estamos tendo sucesso cada vez, em busca de informar a todos os seres humanos aquilo que deveria ser óbvio, o tratamento igualitário, respeitoso, carinhoso e, acima de tudo, muito amor entre o homem e a mulher”, declarou.

A vice-prefeita, Adriane Lopes, destacou o sucesso da Casa da Mulher em Campo Grande, que frequentemente recebe pessoas de outros lugares, querendo conhecer o trabalho. “A Casa está sendo referência e estamos recebendo constantemente pessoas de outros lugares para saber o que fazemos aqui. Aqui a mulher tem respaldo. Há dois dias, comemoramos o dia da conquista do voto feminino no Brasil. Vamos juntas atrás daquilo que para nós é de muito valor, estar onde nós decidimos estar”,  disse a vice-prefeita , Adriane Lopes.

A comemoração contou com a presença da embaixadora, que veio na companhia da austríaca Kerstin Schinnerl, para conhecer o centro de referência, celebrar o aniversário e trocar experiências que levará para Viena, capital da Áustria.

“É muito impressionante a interação íntima entre os níveis federal, estadual e municipal e entre os serviços da saúde, jurídicos e policiais, trabalhando todos juntos na Casa para amenizar a situação dessas mulheres, que é tão difícil. A violência contra a mulher é um problema existente em todos os países. As circunstancias podem ser diferentes, mas o problema é o mesmo. Por isso, é muito importante a troca de experiência e estreitamento dos laços entre os homens e mulheres que trabalham nesse setor”, declarou a embaixadora da Áustria, Irene Guiner-Reiche.


Voltar


Comente sobre essa publicação...