Semana On

Quarta-Feira 21.ago.2019

Ano VII - Nº 359

Campo Grande

Prefeitura capacitará agricultores familiares da apicultura

Inicialmente, projeto contemplará 10 famílias de produtores rurais

Postado em 20 de Fevereiro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, vai promover o curso SOS Abelhas. O objetivo é incentivar o potencial empreendedor na área, capacitar famílias da agricultura familiar, bem como promover a preservação ambiental.

A apicultura é uma das atividades mais antigas e importantes do mundo e representa um fator de diversificação da propriedade rural, alternativa de ocupação e renda para o homem do campo. Em todo o país são gerados inúmeros empregos nos serviços de manutenção dos apiários, produção de mel, geleia real, pólen, própolis, cera, polinização, dentre outros.

Além da opção do mel, produto principal para a atividade do agronegócio, a criação de abelhas é uma atividade ambientalmente sustentável pela preservação dos ecossistemas existentes, pois contribui para a manutenção das espécies nativas e aumento da produção agrícola.

Nesse contexto, foi concebido o projeto “S.O.S Abelhas”, cujo principal objetivo é incentivar o desenvolvimento da apicultura, no âmbito da Agricultura Familiar, composta por pequenos produtores rurais, proporcionando a geração de emprego e renda para essas comunidades, de maneira sustentável, uma vez que, tal atividade, demanda a preservação ambiental.

O projeto, pretende inicialmente, contemplar 10 famílias de produtores rurais e preferencialmente reconhecidas como de agricultura familiar, selecionadas conforme critérios pré-estabelecidos, com o benefício de 1 kit completo por família, composto pelos equipamentos e utensílios para o manejo de abelhas.

Outro objetivo será a capacitação em apicultura, primeiramente dessas 10 famílias beneficiárias dos kits e posteriormente, de mais 5 turmas de aproximadamente 20 agricultores familiares cada uma, ao longo da sua execução.

O projeto terá início trinta dias após o recebimento dos kits a serem licitados, devendo ser executado em doze meses.


Voltar


Comente sobre essa publicação...