Semana On

Segunda-Feira 14.out.2019

Ano VIII - Nº 367

Legislativo

ARCP Guariroba busca parceria para melhorar conservação de região abastecedora de água

Eduardo Romero destacou que o caixa público está apertado, porém há demandas em condições de atendimento no cronograma municipal

Postado em 19 de Fevereiro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Representantes da Associação de Recuperação, Conservação e Preservação da Bacia do Guariroba (ARCP Guariroba), estiveram no gabinete do vereador Eduardo Romero (Rede) para apresentar um relatório de atividades desenvolvido pela entidade com as principais ações e também demandas que precisam de parceria para sair do papel.

O grupo, formado por proprietários de terras localizadas na região da Bacia do Guariroba, que é responsável por aproximadamente 34% da captação superficial de água para consumo em Campo Grande, destacou que a ARCP Guariroba tem um histórico de contribuição junto ao poder público de preservação da região com ações de conscientização ambiental, conservação e na busca de melhorias para a região que possibilitem qualidade de vida na localidade, entorno e que refletem na área urbana.

Um levantamento foi entregue ao vereador com informações sobre a fundação da associação em 1996, as ações desenvolvidas, inclusive a sugestão hoje em vigor da instituição do Pagamento de Serviços Ambientais (PSA). A instituição também mediou várias atividades na região da Bacia do Guariroba com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) para desenvolvimento de pesquisas para o melhoramento na qualidade de água e de restauração ecológica.

Além de apresentar as atividades que são desenvolvidas pela Associação, o grupo também trouxe ao vereador Eduardo Romero uma série de demandas que precisam de solução a curto, médio e longo prazo. Entre elas estão providências urgentes em relação às estradas vicinais, bem como reparos e reconstrução de pontes. Problemas de assoreamento em áreas frequentadas por banhistas, que acabam deixando para traz lixo e desbarrancados.

O presidente da ARCP Guariroba, Claudinei Menezes Pecois, destaca que a entidade tem ao logo de 20 anos um trabalho praticamente silencioso nas suas lutas que são, na verdade, de toda uma cidade, pois é sobre produção de água para a cidade. Não podemos ser só produtores pressionados a manter condições para produzir água, preservar, conservar. É um assunto de interesse geral. Todos precisam ser mais protagonistas no tema', defende.

A entidade reforça que o PSA, por exemplo, é bom, mas não é pago exatamente como é divulgado pelo poder público. O produtor está fazendo a sua parte e quer que o demais atores neste processo  se engajem porque o PSA ainda está engatinhando', frisa.

Eduardo Romero, que é vice-presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente da Câmara e relator das mais recentes peças orçamentárias, destacou que o caixa público está apertado, porém há demandas em plenas condições de atendimento dentro do cronograma municipal. Além disso, o parlamentar orientou sobre outras entidades que podem auxiliar a ARCP.


Voltar


Comente sobre essa publicação...