Semana On

Segunda-Feira 18.mar.2019

Ano VII - Nº 342

Coluna

MS se mantém com o terceiro maior número de casos do país de ferrugem asiática da soja

Segundo o Consórcio Antiferrugem, foram registrados focos em 13 municípios do estado

Postado em 06 de Fevereiro de 2019 - G1

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mato Grosso do Sul encerrou janeiro se mantendo como o terceiro estado do país com maior número de casos de ferrugem asiática. Segundo dados do Consórcio Antiferrugem, a parceria público-privada que atua no combate à doença, até p último dia 4 haviam sido confirmados 34 focos nas lavouras sul-mato-grossenses.

No país já foram registrados 218 casos. Além de Mato Grosso do Sul, os estados que possuem o maior número de focos são o Rio Grande do Sul, com 80 e o Paraná, com 57.

Segundo o consórcio, foram registrados focos em 13 municípios de Mato Grosso do Sul:

  • Chapadão do Sul – 12
  • Maracaju – 8
  • Laguna Carapã – 3
  • Sidrolândia – 2
  • Amambai – 1
  • Antonio João – 1
  • Bonito – 1
  • Caarapó – 1
  • Campo Grande – 1
  • Dourados – 1
  • Jateí – 1
  • São Gabriel do Oeste – 1
  • Sonora – 1

O que é a ferrugem asiática

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a ferrugem é considerada uma das doenças mais severas que incidem na cultura e pode ocorrer em qualquer estádio fenológico da cultura.

Plantas infectadas apresentam desfolha precoce, comprometendo a formação e o enchimento de vagens, reduzindo o peso final dos grãos. Nas diversas regiões geográficas onde a ferrugem asiática foi relatada em níveis epidêmicos, os danos variam de 10% a 90% da produção.


Voltar


Comente sobre essa publicação...