Semana On

Domingo 15.dez.2019

Ano VIII - Nº 375

Coluna

Detroit Become Human

Uma narrativa imersiva que promete cativar, provocar questionamentos e dilemas sobre sua existência

Postado em 30 de Janeiro de 2019 - Rafael Naruto

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O jogo exclusivo para a plataforma Playstation não é nenhuma novidade, por ser um título de 2018, porém, só agora tive a oportunidade de experimentar o game. Produzido pela Quantic Dream, famosa pelos títulos Heavy Rain e Beyond Two Souls, o seu título mais atual provoca ao jogador uma imersão na narrativa, ações rápidas e claro, uma consequência sobre cada uma das suas ações.

Estamos no ano de 2038 em que androids e seres humanos dividem o mesmo espaço. Muitos profissionais foram substituídos pelas máquinas e existem aqueles que apoiam e outros que rejeitam a presença dos sintéticos no mesmo ambiente social. Por conta de algumas situações que você irá desbravar na trama, você encontra os chamados Divergentes. Androids que se começaram a pensar de forma autônoma, chegando ao ponto de se tornarem uma ameaça às vidas humanas.

No jogo você acompanha a história de três androids: Connor, Kara e Markus que tiveram as vidas entrelaçadas, cada um com um ideal e propósito de existência. As escolhas e ações que cada protagonista irá adquirir depende do jogador e no decorrer da trama, você tem que realizar escolhas que podem lhe beneficiar, ou mesmo te aniquilar.

São tantas opções e caminhos a percorrer que logo o seu maior desejo é desbravar todas as rotas e alternativas possíveis para ter uma narrativa mais completa e divertida. Em vários momentos a experiência do jogo me lembrou outro título que gostei demais chamado Until Dawn. Confiram o gameplay, trailers e se optarem em adquirir o título, se preparem para um jogo que com certeza irá provocar muitos questionamentos, dilemas e consequências. Um grande abraço para todos e até a semana que vem.


Voltar


Comente sobre essa publicação...