Semana On

Segunda-Feira 27.mai.2019

Ano VII - Nº 352

Coluna

Simone convoca MDB para discutir candidatura à presidência do Senado

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 18 de Janeiro de 2019 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

De olho na presidência do Senado, Simone Tebet anunciou no Twitter que não voltará a disputar a liderança da bancada do MDB e abriu espaço para o senador Dario Berger (SC) que cogita ocupar o cargo. "Confirmei ao Sen.Dário Berger, agradecida pela gentileza da consulta, que não vou disputar a liderança do MDB", escreveu Simone. A líder também informou ontem na rede social que marcou para o dia 29 deste mês, à 15h, reunião da bancada para discutir, além da liderança, a candidatura do MDB à presidência do Senado, cadeira cobiçada por Renan Calheiros (AL), e aos demais cargos da Mesa Diretora.

'Nada a ver. A gente tá com Simone', diz presidente da JMDB sobre foto com Renan

Em época de campanha pela Mesa Diretora do Senado, uma foto de lideranças da Juventude do MDB de MS com o senador alagoano Renan Calheiros que circulou na semana passada em grupos de WhatsApp e deixou irritados alguns aliados da senadora Simone Tebet. Consultado, o presidente da JMDB de Campo Grande Márcio Podolks disse ao Blog que a foto é antiga, foi tirada "há mais de oito meses" em encontro da sigla em Brasília onde o grupo também tirou fotos com Simone e outras lideranças, que ele enviou ao Blog, e frisou: "Não tem nada a ver. A gente é de Mato Grosso do Sul e a gente tá com a Simone".

Ouça o áudio.

Na China, senadora de MS ironiza crítica do 'guru' de Bolsonaro à viagem

A senadora eleita Soraya Thronicke (MS) rebateu com ironia as críticas do "guru" de Jair Bolsonaro Olavo de Carvalho sobre a viagem da comitiva de parlamentares do PSL à China, a quem chamou de "semianalfabetos". Usando o título do livro de Olavo, "O Mínimo Que Você Precisa Saber Para Não Ser Um Idiota‎", Soraya postou foto no Facebook de encontro que participou na China, destacou a importância de parceria do Brasil com a o gigante asiático e desafiou: "Se alguém consegue trazer hoje para o nosso país um parceiro melhor, por favor, apresente. Quem é que banca uma retirada da China do nosso mercado? Os 'caipiras' aqui têm muito o que aprender com eles." Veja abaixo:

Bom cabrito...

A propósito, consultado sobre decisão da senadora Soraya Thronicke que assumiu a executiva do PSL em Mato Grosso do Sul e afastou ele e o deputado federal Doutor Luiz Ovando, o deputado estadual Coronel David respondeu hoje a coluna: – "Bom cabrito não berra."

'Eu disse que vc era o máximo! e vc é!', diz Tereza Cristina para Gisele Bündchen

Depois de rebater críticas ao setor rural feitas por celebridades que defendem o meio ambiente como Gisele Bündchen e anunciar que iria convidar a modelo para ser "embaixadora" do agronegócio (leia aqui), a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, publicou hoje no Twitter: "Obrigada @giseleofficial pela carta que nos enviou se dispondo a divulgar nossas ações positivas. Vamos construir juntas uma agenda contra o desmatamento ilegal e a grilagem. Eu disse na rádio Jovem Pan que vc era o máximo! E vc é!"

Em mensagem na rede social, Gisele diz que ficou surpresa ao ver seu nome mencionado de forma negativa por defender o meio ambiente, pois apoia "com muita responsabilidade" projetos socioambientais.

"Acredito que a produção agropecuária e conservação ambiental precisam andar juntas, lado a lado. Nosso desenvolvimento, prosperidade e bem-estar dependem desse equilíbrio e a agricultura, tão importante para nosso país, também depende das condições climáticas adequadas para seu crescimento", assinala.

Gisele acrescenta que o "Brasil tem tudo para liderar o movimento em prol de um desenvolvimento mais sustentável" e diz: "Torço para poder divulgar ações positivas neste sentido".

Leia abaixo as postagens na íntegra.

Azambuja diz que governos com 'ideias ideológicas' prejudicaram setor produtivo

Ao participar da abertura da feira de tecnologias da agropecuária Showtec, em Maracaju, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que o setor agropecuário do Brasil foi prejudicado por governos com "ideias extremamente ideológicas e contra o setor produtivo" e defendeu: "Precisamos destravar as amarras que foram criadas pelas ideologias, principalmente o segmento fundiário, setor ambiental, simplificar, desburocratizar o Brasil para poder avançar mais e ocupar mais mercado". Para o tucano, governos estaduais, municipais e federal devem ajudar a "diminuir as amarras", começando por "atender o sistema de logística dos transportes”, com ferrovias e rodovias para dar competitividade ao Brasil, que "deve muito a quem produz, tanto setor agropecuário como o industrial". (Com Correio do Estado)

Nomes para a Sanesul, Detran e Cultura são definidos pelo governo Azambuja

O segundo escalão do governo de Mato Grosso do Sul está praticamente fechado. Walter Carneiro Júnior, que atuou nos últimos anos como coordenador regional do governo em Dourados e foi secretário na gestão do ex-prefeito e atual vice-governador Murilo Zauith (DEM), vai assumir a presidência da Sanesul, anunciou hoje na Showtec, em Maracaju, o governador Reinaldo Azambuja, que também confirmou, conforme já foi aqui divulgado, Luiz Carlos da Rocha Lima (ex-Sanesul) para a presidência do Detran-MS, que está sob comando interino do adjunto Francisco Libório. Fontes do Parque dos Poderes adiantaram ao Blog que a ex-deputada Mara Caseiro (PSDB) vai comandar a Fundação de Cultura.

Após 36 anos de mandatos, Moka diz que aposentadoria é de no máximo R$ 8 mil

O senador Waldemir Moka (MDB-MS) que conclui o mandato neste mês depois de não ter sido reeleito em 2018 e anunciou que vai desativar as redes sociais, negou, em nota da assessoria, que vá se aposentar com salário integral de senador, de R$ 33,7 mil, como divulgado em parte da imprensa estadual.

Conforme a nota, "o senador Moka vai se aposentar pelo Senado recebendo benefícios entre R$ 7,5 mil e R$ 8 mil, o que corresponde ao mandato de oito anos a ser cumprido até 31 de janeiro de 2019, após 36 anos de vida pública", diz a nota em referência a mandatos de vereador, deputado estadual e federal e de senador.

Leia a íntegra:

"NOTA DE ESCLARECIMENTO Sobre informações relacionadas à aposentadoria de diversos parlamentares no país, divulgadas de forma imprecisa, a Assessoria de Imprensa do senador Waldemir Moka esclarece:

1. O senador Moka não vai se aposentar com valor integral do salário de um senador, atualmente em R$ 33,7 mil, como tem sido divulgado;

2. Durante 12 anos em que exerceu mandatos como deputado federal, Moka recolheu contribuições para o INSS. Portanto, como um trabalhador da iniciativa privada;

3. Ao contrário do que é divulgado, nenhum senador se aposenta ganhando o valor integral do salário, a não ser que se tenha contribuído por 35 anos como congressista, conforme manda a regra atual de aposentadorias;

4. Diante de tudo isso, esclarece que o senador Moka vai se aposentar pelo Senado recebendo benefícios entre R$ 7,5 mil e R$ 8 mil, o que corresponde ao mandato de oito anos a ser cumprido até 31 de janeiro de 2019, após 36 anos de vida pública.

Atenciosamente

Assessoria de Imprensa Senador Moka"

O reserva Coringa e o efeito Cocada

Indagado sobre a chance de ser deputado por tão pouco tempo, o ex-vereador e suplente Junior Coringa (PSD-MS), que ocupa a cadeira deixada pelo ministro Mandetta na Câmara, lembrou ao jornal O Estado de S.Paulo que outro personagem sul-mato-grossense de apelido curioso, o ex-jogador Cocada, saiu da reserva, entrou nos minutos finas e marcou o gol do bicampeonato estadual do Vasco contra o arquirrival Flamengo em 1988. "O único receio dele é ter o mesmo fim do artilheiro, que foi expulso após tirar a camisa ao comemorar o gol", diz o Estadão.

Sobre contratações, Bittencourt diz que manteve parte da equipe de Resende

Citado em 2º no ranking dos suplentes que assumiram em janeiro cadeira de deputado federal por um mês que mais nomearam assessores, divulgada pelo jornal O Estado de S.Paulo, o Coronel Bittencourt (PRB-MS) informou a coluna que manteve grande parte da equipe do ex-deputado e atual secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, de quem ocupa a vaga. "O deputado Coronel Bittencourt teve de recontratar esses servidores, pois, tomou posse em dia diferente da renúncia de Resende. Caso a renúncia e a posse fossem no mesmo dia, os colaboradores seriam mantidos automaticamente", diz a nota. A assessoria acrescenta que Bittencourt, apesar do recesso, tem mantido agenda de trabalho em Brasília elaborando projetos e já se reuniu com a ministra Tereza Cristina (Agricultura), com o superintendente da Sudeco Marcos Henrique Derzi e com o secretário Nacional de Defesa Civil Coronel Alexandre Lucas.

Sondado para representar MS em Brasília, Pedro Chaves se reúne com Azambuja

Sondado por Reinaldo Azambuja (PSDB) para cuidar do Escritório de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos de Mato Grosso do Sul em Brasília, o senador Pedro Chaves (PRB-MS) disse nas redes sociais que se reuniu com o governador e com o secretário de Governo, Eduardo Riedel, para tratar do assunto, e classificou o encontro como "muito positivo". Como o mandato de senador vai até o fim deste mês, Chaves só deve receber em fevereiro um convite formal para a função.

Bosco bate recorde no comando da TVE-MS

O jornalista Bosco Martins segue na presidência da Fundação Jornalista Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa (Fertel) de Mato Grosso do Sul neste segundo mandato do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Com a nomeação, João Bosco de Castro Martins é o recordista no comando da Fertel, dirigindo a empresa pública pela quinta vez, depois de ter ocupado o cargo nos governos de Marcelo Miranda, Pedro Pedrossian (por quatro meses, antes de ir para o Correio do Estado) e Zeca do PT. Atual presidente do Fórum Nacional de Emissoras Públicas Culturais e Educativas que reúne 24 estados, Bosco diz que a meta agora é expandir o sinal da TVE, que atinge em canal aberto 18 cidades, para os 79 municípios do estado.


Voltar


Comente sobre essa publicação...