Semana On

Terça-Feira 26.mar.2019

Ano VII - Nº 343

Gov dengue

Mato Grosso do Sul

Feita para durar 40 anos, estação de esgoto de Maracaju é uma das mais modernas do País, avalia governador

A nova ETE tem capacidade de tratar 50 litros de esgoto por segundo. Foram investidos R$ 8,6 milhões na construção

Postado em 18 de Janeiro de 2019 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Construída pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), a nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Maracaju é uma das mais modernas do Brasil, conforme avaliação do governador Reinaldo Azambuja.

A nova ETE tem capacidade de tratar 50 litros de esgoto por segundo. Foram investidos R$ 8,6 milhões na construção. “Entregar essa estação, uma das mais modernas do País, é um ganho para a sociedade. Ela vai atender Maracaju pelos próximos 40 anos”, afirmou o governador.

Reinaldo Azambuja afirmou, ainda, que a antiga estação de tratamento de esgoto, dos anos 1990, será desativada. O gestor também destacou que a nova estrutura foi executada para atender a legislação, que exige projeção mais atual, tecnológica e melhor localizada.

De 2015 a 2018 – primeira gestão do governador -, o Estado investiu mais de R$ 28 milhões sem saneamento básico no município, proporcionando ampliação e modernização dos sistemas de captação e distribuição de água e esgoto e melhoria dos serviços à população.

Também participaram do ato de inauguração da ETE o diretor-presidente da Sanesul, Luiz Rocha; o superintendente da Funasa em Mato Grosso do Sul, Marco Aurélio Santullo; o prefeito de Maracaju, Maurílio Azambuja; e o secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.


Voltar


Comente sobre essa publicação...