Semana On

Domingo 26.mai.2019

Ano VII - Nº 352

Campo Grande

Governo, Prefeitura e União viabilizam construção de 300 moradias no Jardim Canguru

Em Campo Grande, parceria soma 2.160 moradias em execução em 2018

Postado em 29 de Novembro de 2018 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mais de 300 famílias irão realizar o sonho da casa própria com a construção do condomínio residencial Jardim Canguru, em Campo Grande. A assinatura do contrato para construção das moradias foi realizada na quarta-feira (28) pelo governador Reinaldo Azambuja, prefeito da Capital Marquinhos Trad e o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Evandro Narciso Lima.

O projeto tem investimento de R$ 29,2 milhões oriundos de Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), do programa Minha Casa Minha Vida, com contrapartida estadual e municipal. O prefeito Marquinhos Trad frisou que a aprovação do Projeto, junto ao Ministério das Cidades, é reflexo do esforço e parceria entre Estado e Município. “Força de vontade minha e do Reinaldo Azambuja de irmos até Brasília”, afirmou, acrescentando que Mato Grosso do Sul foi a primeira federação a conseguir liberação do FAR neste ano.

Além do Jardim Canguru, outros três projetos estaduais tiveram a contratação liberada em novembro, somando 624 unidades habitacionais – Chapadão do Sul, com 96 casas, Nova Andradina, com 128 unidades e Paranaíba com 100 moradias.

O governador destacou que “Mato Grosso do Sul é o Estado que, de longe, obteve o melhor resultado em habitação” e explicou que o desempenho foi garantido mesmo com a redução de recursos do programa Minha Casa Minha Vida. “O programa diminuiu a 8% do que era, mas nós tivemos parceria e competência para fazer bons projetos. Mesmo quando o grande agente financiador e entregador (PMCMV) diminuiu, nós avançamos”, frisou.

E os resultados podem avançar mais ainda neste ano, segundo o governador. “Ainda é possível que tenhamos mais parcerias de projetos até o fim deste ano”, disse ao anunciar que o diretor-presidente da Empresa Municipal de Habitação (Emha), Eneas José de Carvalho, e a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), Maria do Carmo Avesani Lopez, estão em Brasília para viabilizar a liberação de mais projetos para o Estado.

Capital

Só em Campo Grande, a parceria Estado, Prefeitura e União soma 2.160 moradias em execução neste ano de 2018. De acordo com o prefeito Marquinhos Trad, os projetos são: Aero Rancho (448), Sírio Libanês (256), Tarumã e Laranjeiras (368), Paulo Coelho Machado (300), Batistão (160), Cidade de Deus (328) e Jardim Canguru (300).

“Nesses dois anos eu vim até o Reinaldo Azambuja , até a Caixa Econômica e conseguimos a aprovação de 2.160 residências, que estão em execução… A nossa parte nós estamos cumprindo, construindo moradias para conseguir realizar o sonho de pessoas que há anos esperam uma casa e choram ao receber as chaves”, disse Trad.

Empreendimento

O condomínio residencial Jardim Canguru será construído entre as ruas Catiguá e Betóia, no loteamento do mesmo nome. As 300 famílias beneficiadas serão selecionadas de acordo com procedimentos estabelecidos pela legislação, sendo a renda familiar exigida de até R$ 1,8 mil.

Os apartamentos terão 47,01 metros quadrados cada, com dois quartos, banheiro, sala, cozinha e área de serviço. Na parte de lazer, o residencial contará com quadra de areia, playground e quiosque, totalizando 1.356,03 metros quadrados.

Participaram da solenidade de assinatura do contrato o vice-governador eleito, Murilo Zauith; secretário de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Helianey Paulo da Silva; superintendente da Caixa Econômica Federal, Evandro Narciso Lima; além de representantes de outros setores.


Voltar


Comente sobre essa publicação...