Semana On

Sexta-Feira 30.out.2020

Ano IX - Nº 417

Colunista Emerson Merhy, Ricardo Moebus e Régis Moreira


Emerson Merhy e Ricardo Moebus são médicos; Régis Moreira é jornalista.


Emerson Merhy é médico, formado pela USP em 1973, especialidade em Medicina Preventiva e Social em 1975, especialidade em Saúde Pública em 1976. Foi médico sanitarista da Secretaria de Estado da Saúde de 1976 a 1984, tendo atuado em várias unidades de saúde em São Paulo e Campinas. Foi Diretor do Distrito Sanitário de Saúde de Campinas. Em 1984, iniciou sua carreira acadêmica na Unicamp, onde ficou até 2003, quando se aposentou como Livre-Docente e Prof. Associado. Em 2012, após concurso público, virou Professor Titular de Saúde Coletiva da UFRJ, Campus de Macaé, RJ.

Militou, desde os anos 1970, no campo da luta pela democratização do país e em especial no campo da luta pela reforma sanitária e psiquiátrica brasileira. Atuou junto a vários movimentos populares pelas cidades de São Paulo e Campinas.

Exerce atividade de docência desde os anos de 1968, inicialmente no ensino fundamental e depois no universitário. Até hoje se envolve com disciplinas em curso de graduação em Medicina.

É professor de vários cursos de Pós-Graduação no Brasil e fora do país.

Tem priorizado atuação junto aos coletivos que se encontram à margem das institucionalidades mais formais do campo da saúde e da educação, por entender que a liberdade de alguém é sempre a liberdade do outro ser o que é na sua diferença, além de tomar como consigna que a vida de qualquer um vale a pena ser vivida e defendida.

Nesse caminho, tem publicado vários materiais sob a forma de artigos, capítulos de livros e livros.

-

Ricardo Moebus é médico, formado pela UFMG em 1994, especialidade em Psiquiatria em 1997, especialidade em Psiquiatria da Infância e Adolescência em 1999. Mestre e Doutor pela Linha de Pesquisa Micropolítica do Trabalho e o Cuidado em Saúde pela UFRJ. Pós-Doutorado em Racionalidades da Saúde pela UFF. Foi médico psiquiatra da Prefeitura de Belo Horizonte, tendo atuado em CERSAM e Unidades Básicas de Saúde.

É médico psiquiatra da Prefeitura de Ouro Preto desde 1999, atualmente no Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Juventude (CAPSIJ) de Ouro Preto.

É Prof. Associado da Universidade Federal de Ouro Preto, onde leciona desde 2009.

Integrante da não organização não governamental ambientalista Primatas da Montanha (PRIMO).

Integrante da Linha de Pesquisa Micropolítica do Trabalho e o Cuidado em Saúde.

Tem atuado e produzido no campo da Reforma Psiquiátrica e da Ecologia dos Saberes, do reconhecimento dos Saberes Tradicionais, em especial, dos Saberes e Práticas Tradicionais Indígenas de produção de cuidado e saúde, tendo publicado livros e capítulos sobre tais temáticas.

Email: ricardo.moebus@gmail.com

-

Régis Moreira é Comunicólogo Social, com habilitação em Jornalismo, formado pela PUC-Campinas, em 1994; mestre em Gerontologia, pela Faculdade de Educação da Unicamp, em 2005; e doutor em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP, junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, área: Interfaces Sociais da Comunicação, no ano de 2011.

Hoje trabalha como docente adjunto da Universidade Estadual de Londrina (UEL), do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA), do Departamento de Comunicação. Docente da pós-graduação em Comunicação Popular e Comunitária e Comunicação e Economia Política. Na universidade coordena o Projeto de Extensão "Plataformas Digitais: A produção comunitária de novas narrativas alternativas ao discurso hegemônico, como dispositivo de produção de novos sentidos", integrante do Observatório Nacional de Políticas Públicas e Educação em Saúde, que o levou a coordenar o Grupo de Pesquisa do Observatório na instituição. No campo da pesquisa coordena o projeto Contranarrativas radicais produzidas por homens e mulheres transexuais e travestis: a construção de novos sentidos, a partir de meios de comunicação contra-hegemônicos, populares, comunitários, democráticos e participativos. Também é um dos coordenadores do Grupo de Pesquisa entretons, que atua nos estudos de gênero, na perspectiva decolonial e suas intersecções com raça, classe, etnia e etária.

A atuação profissional se dá na área de Comunicação Popular e Comunitária, com ênfase na área da saúde e projetos para o desenvolvimento da cidadania e transformação social.

Trabalhou por 17 anos na área de comunicação em saúde mental, na cidade de Campinas, onde coordenou o Ponto de Cultura e Projeto Maluco Beleza.

Em Londrina tem se dedicado a produções de gênero e envelhecimento, com ênfase junto à população de travestis e transexuais, área em que foi aprovado a realização de seu Projeto de Pós-Doutoramento, junto ao Programa de Pós-Graduação em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social, do Instituto de Psicologia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.  Poeta, virginiano, com ascendente em peixes, filho de Xangô e Yemanjá, e um amante da cozinha afetiva.



Acompanhe Emerson Merhy, Ricardo Moebus e Régis Moreira nas redes sociais:


emerhy@gmail.com

http://saudemicropolitica.blogspot.com.br/