Semana On

Sábado 21.jul.2018

Ano VI - Nº 312

Parceiros

Coluna Meia Pala Bas

Os Gremlins da História

Como a ignorância começa fofa e termina letal

Postado em 30 de Março de 2018 - Rodrigo Amém

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O efeito Dunning-Kruger é um distúrbio cognitivo estudado pelos psicólogos Justin Kruger e David Dunning, da Universidade de Cornell. Em um artigo publicado em 1999 ("Unskilled and Unware of it: How difficulties in recognizing one's own incompetence lead to inflated self-assessments", livremente traduzido como "Sem talento e sem noção: como as dificuldades no reconhecimento da própria incompetência levam a autoavaliações inflacionadas"), os autores demonstram que existe uma relação inversamente proporcional entre o que um indivíduo sabe e a autopercepção de domínio sobre o tema. Em outras palavras, quanto menos uma pessoa entende um assunto, mais ela tende a achar que o domina. 
Um especialista é muito mais cauteloso na análise da própria expertise porque tem noção da sua complexidade. E por outro lado, quanto menos sabemos, mais fácil é ostentar aquela famosa certeza que só a ignorância dá. Parece um contrassenso mas, quando o assunto é a mente humana, o senso comum raramente é a norma.

Aposto que você já consegue visualizar alguns casos concretos de Dunning-Kruger na sua vida, não é? Aquele pessoal do "tem que matar bandido pra resolver o problema da segurança", é um exemplo, sem dúvida. Também tem o povo do "isso não é arte!", claro. Mas o mais notório, na atualidade, é Donald J. Trump.

Quando a tecnologia ou os avanços sociais confundem o cidadão, transformando o que era preto em branco em tons de cinza, ele se desespera e bate o pé. Insiste que as respostas são óbvias e evidentes, ainda que desconheça a profundidade do problema. Aí, quem oferece as respostas mais simples é aclamado.

O presidente norte-americano tem absoluta convicção sobre temas dos quais não conhece absolutamente nada. Recentemente, resolveu aumentar os impostos do alumínio e do aço. Uma medida que afeta relações comerciais com o todo o mundo e pode levar a uma guerra tarifária grave. Igualzinho o que aconteceu com a lei Hawley-Smoot, de 1930, que acelerou a chegada da grande recessão de 1939.

Trump não sabe o que é Hawley-Smoot, quais as consequências de uma guerra tarifária, a posição dos EUA no contexto da siderurgia mundial, ou o que causou a recessão de 1939. Talvez não saiba nem o significado da palavra recessão. E ele tem a autoconfiança para provar toda essa ignorância.

O problema é que a ignorância de Trump não é um fato isolado. Ele foi eleito por uma plataforma de ignorância, de soluções simplistas. Construir um muro para impedir a invasão dos mexicanos, é um outro exemplo. Uma promessa baseada no absoluto desconhecimento de causa. Na maior parte da fronteira, um muro ou algo equivalente já existe. A grande maioria dos imigrantes vai de avião. Apenas 20% chegam por via terrestre. E mesmo entre esses, o número têm caído. E, se não bastasse isso tudo, com o endurecimento das leis, os ilegais são forçados a ficar nos EUA, sob pena de não conseguirem retornar para uma nova temporada. E em postos de trabalho que os americanos não se sujeitam a aceitar.

Donald Trump não sabe de nada disso. E seu eleitor sabe muito menos.

O efeito Dunning-Kruger está determinando os novos rumos políticos no mundo, mas isso não é novo. De tempos em tempos, quando a tecnologia ou os avanços sociais confundem o cidadão, transformando o que era preto em branco em tons de cinza, ele se desespera e bate o pé. Insiste que as respostas são óbvias e evidentes, ainda que desconheça a profundidade do problema. Aí, quem oferece as respostas mais simples é aclamado. Independente da validade factual, prática ou moral da solução oferecida.

O efeito Dunning-Kruger, à primeira vista, parece uma coisa pitoresca e inócua. E esse é o problema. Ele começa inofensivo e engraçadinho. Nós os alimentamos, ele se multiplica e se transforma em algo nocivo e letal. Um monstro que corrói a evolução da sociedade. As consequências do efeito Dunning-Kruger são os verdadeiros Gremlins da história.


Voltar


Colunista

Rodrigo Amém

Rodrigo Amém

Jornalista


Saiba mais sobre Rodrigo Amém...

Comente sobre essa publicação...