Semana On

Terça-Feira 12.dez.2017

Ano V - Nº 283

Governo agetran

Coluna A Arte de ser Viajante

Com escorregadores gigantes, Beach Park planeja nova atração para 2018

Praia dos crushes, Aterrinho é ponto de azaração e saltos no mar de Fortaleza

Postado em 29 de Novembro de 2017 - Redação Semana On

Tudo se passa em um segundo, como se o tempo do relógio e o da vida tivessem se divorciado. Você está a 41 metros de altura, sente o vento do Ceará tentando bagunçar os cabelos duros de cloro e vê um grupo de surfistas lá embaixo formando um amontoado de pontinhos coloridos que dançam nas ondas agitadas da praia Porto das Dunas, em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza.

Mas logo seu corpo começa a cair de uma altura que equivale a de um prédio de 12 andares, a velocidade bate 105 km/h, as costas soltam do escorregador, como se quisessem criar asas, e... glup! Lá embaixo, uma turma de maiô espera com um sorrisinho a pessoa sair da piscina: você sobreviveu ao Insano, a maior atração do Beach Park.

O parque aquático, que nasceu em 1985 como uma barraca de praia e que depois ganhou um parquinho, hoje ocupa mais de 160 mil metros quadrados e conta com três resorts e um hotel, restaurantes, lojinhas e espaços de convivência.

Inaugurado em 1997, o Insano é quase o avô dos 18 brinquedos do local, que vão das radicais às mais voltadas a famílias -adultos pagam R$ 215 para entrar, e crianças de até 12 anos, R$ 205, por dia.

A novidade ainda é o Vaikuntudo, inaugurado em 2015, com 25 metros de altura e percurso feito por uma boia que passa por um funil colorido, túneis e quedas.

Para 2018, o parque planeja um nova atração. As obras já estão em andamento, mas ela ainda não foi anunciada.

Dica de Verão

Porto das Dunas, bem em frente ao Beach Park, é opção para provar uma moqueca de camarão no restaurante externo do parque (R$ 145, para duas pessoas). Mas não para entrar no mar: as ondas são fortes e dão um "caldo". Para se banhar, o ideal é visitar a Prainha, na barra do rio Catu, ou Barro Preto, a cerca de 20 km de Aquiraz.

A Praia dos crushes

"Água, cerveja, picolé, água de coco", gritam os ambulantes do Aterrinho, como é chamada a faixa de areia ao lado do espigão da João Cordeiro, na praia de Iracema, coração turístico de Fortaleza. E logo emendam: "Vai um marujinho aí, varão?", sempre oferecendo o típico sorvete de iogurte que virou símbolo da capital cearense.

Ao redor, praticamente nenhum turista fritando ao sol -todos aproveitam as tardes para explorar mares mais afastados, sobretudo Canoa Quebrada. Isso torna o Aterrinho ponto certo para esbarrar com gente da cidade, reunida em grupos de amigos que tiram uma folga para manter o bronzeado e, quem sabe, arranjar um encontro para mais tarde. Não à toa, o lugar ficou conhecido no boca a boca como a "praia dos crushes".

Mas nem tudo é (só) pegação. Com mar mais calmo, garantia de um mergulho gostoso em águas indicadas como próprias pela superintendência de meio ambiente, ali também é possível praticar stand-up paddle. A barraca do Alexandre (@nocrazypaddle ) aluga pranchas e remos por R$ 30 a hora. No calçadão, ambulantes oferecem patins -o que garante um ar de anos 1980.

Depois, é só seguir em direção ao Poço da Draga para conhecer uma das atrações preferidas de quem procura um pouco de aventura: a ponte metálica. Desativada e sem qualquer manutenção, ela é hoje usada pelos mais corajosos como plataforma de saltos em direção ao mar. Por isso, há todo um protocolo informal de segurança.

O ideal é ir na maré cheia e antes das 16h, quando as ondas começam a ficar mais violentas. Ao chegar à estrutura, quem topa o desafio precisa se afastar das estacas ainda existentes na água.

É um bom momento para apreciar lá de cima as águas azuis e observar as casinhas e os prédios da orla de um ângulo pouco comum, quase inédito.

Uma, duas, três respirações. Depois é só dar uma corridinha. E se jogar.


Voltar


Colunista

Silvio Andrade

Silvio Andrade

Jornalista e editor do site Lugares.


Saiba mais sobre Silvio Andrade...

Comente sobre essa publicação...