Semana On

Quinta-Feira 21.set.2017

Ano V - Nº 271

lUGARES

Coluna A Arte de ser Viajante

Asfalto na estrada parque projeta crescimento do turismo

Com início em Palmeiras, a estrada ecológica, hoje parcialmente asfaltada, é um dos principais produtos turísticos de Mato Grosso do Sul pela suja beleza cênica

Postado em 29 de Agosto de 2017 - Silvio de Andrade

Imprimir Enviar por e-mail

A pavimentação de 18,4 quilômetros da Estrada Parque (MS-450) da Serra de Maracaju, que interliga os distritos de Palmeiras (Dois Irmãos do Buriti) e Piraputanga e Camisão (Aquidauana), dará um impulso extraordinário no turismo rural e contemplativo destas comunidades que margeiam o Rio Aquidauana e seus pequenos afluentes.

As prefeituras das duas cidades já tem recebido empresários interessados em investir na região, principalmente em hotelaria, e buscam incentivos e apoio para formação de mão de obra. O Conselho Municipal de Turismo de Aquidauana tem atuado no sentido de atrair empreendimentos e oferecer suporte nas áreas de qualificação e roteiros.

Aquidauana conta com 1.026 leitos, sendo 532 na cidade e 494 na zona rural, a maioria na influência da estrada. Piraputanga conta com um uma grande estrutura hoteleira, a Pousada Sol Amarelo, com piscinas, sauna, playground aquático, lagoa, tirolesa, pedalinho, slack line, redário, quadra de areia e uma excelente área verde. O hotel fica situado a 108 km de Campo Grande.

Asfalto é realidade

Com início em Palmeiras, a estrada ecológica, hoje parcialmente asfaltada, é um dos principais produtos turísticos de Mato Grosso do Sul pela suja beleza cênica – de um lado, o Rio Aquidauana com suas corredeiras atraindo pescadores; do outro, os paredões de arenito da Serra de Maracaju dividindo planalto e planície. O local é muito visitado por pescadores e amantes de esportes radicais, como trilhas e escaladas.

A pavimentação de 18,4 quilômetros, que beneficia os três distritos, foi autorizada na semana passada pelo governador Reinaldo Azambuja. Ele assinou a ordem de serviço em Piraputanga e garantiu sua conclusão no prazo de um ano. Recursos do Estado: R$ 17,6 milhões. “Vamos construir aqui uma das estradas ecológicas mais belas do Estado e do País”, afirmou o governador.

Nascido na região, o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, disse que o asfalto na estrada ecológica representa, no íntimo, mais do que uma conquista para a região. “O início desse asfalto, em 1994,foi minha primeira obra como engenheiro, aos 23 anos, e deixei a cidade frustrado porque não foi concluída. Mas agora, 23 anos depois, como secretário do nosso governo, assino a nova ordem de serviço. É um presente de Deus”, frisou.

O governador Reinaldo Azambuja considera a pavimentação dos 18,4 km da MS-450 “uma obra emblemática”, pela beleza e valor ambiental da estrada turística.

A obra esperada há mais de 30 anos pela comunidade local não beneficia apenas o turismo, mas o pequeno e grande produtor da região com acesso rápido e sem interrupção. “O acesso pavimentado mudará o perfil do nosso turismo e desenvolverá uma região esquecida por outros governos”, comemorou o prefeito aquidauanense Odilon Ribeiro.

Emprego e renda

Projetando um novo momento para o destino, a Fundação de Cultura e Turismo de Aquidauana tem como meta a formatação de um roteiro dos empreendimentos prestadores de serviços existentes nos distritos e a implantação da sinalização turística nos principais acessos aos atrativos naturais que circundam a morraria, habitat de inúmeras espécies de animais e aves, como araras azuis.

 “Com a pavimentação da rodovia, toda região será beneficiada, principalmente a comunidade local, que sofre transtornos quanto ao tráfego em dias de chuva”, observa o diretor presidente da fundação, Humberto Torres. “É uma obra de grande importância para o fomento do turismo, promovendo o aumento do fluxo dos turistas e visitantes que procuram a região dos distritos para lazer, aumentando a taxa de ocupação”, acrescentou.

Com a infraestrutura garantindo acesso fácil e ininterrupto, o ganho será de todos, conforme Humberto Torres, que vislumbra, também, a atração de novos empreendimentos, assim como a procura pelos serviços de alimentação. “Movimentará toda a cadeia produtiva do turismo, principalmente os produtores da agricultura familiar moradores nos distritos, gerando emprego e renda, consequentemente, melhorando a qualidade de vida dos mesmos”, citou.

Mais investimentos

O trade turístico, o comércio e os produtores rurais da região comemoraram a chegada da infraestrutura viária. Para o dono do Restaurante Pita, de Piraputanga, Ademar Cassaro, 48, o asfalto “é uma grande conquista” e impulsionará a economia, principalmente o turismo. “Estou aqui há 14 anos e nosso sofrimento sempre foi a dificuldade de acesso. Quando não é a poeira e os buracos, o atoleiro quando chove”, diz. “A gente agradece muito ao governador.”

ambém morador do distrito, o vereador e presidente do Conselho Municipal de Turismo de Aquidauana, Youssef Saliba, projeta um novo momento para o desenvolvimento dos distritos, que já atraem milhares de turistas pelas suas belezas cênicas.

“Esta obra do governador Reinaldo Azambuja, tão esperada pela comunidade, é um marco, e já desperta o interesse de empresários de fora em investir na rede hoteleira”, contou.

Saliba disse que o conselho, articulado com a prefeitura, está planejando novos cursos de qualificação de mão de obra em hotelaria, atendimento e outros serviços para suprir demandas futuras com a chegada desses investimentos privados.

“Iniciamos também a catalogação dos locais de visitação, como passeios e trilhas, incluindo pontos onde as condições de trafegabilidade da estrada impediam a garantia de acesso”, explicou. “Vamos criar aqui um dos principais destinos de ecoturismo do Estado”, celebra Saliba.


Voltar


Colunista

Silvio Andrade

Silvio Andrade

Jornalista e editor do site Lugares.


Saiba mais sobre Silvio Andrade...

Comente sobre essa publicação...