Semana On

Quarta-Feira 22.nov.2017

Ano V - Nº 280

Coluna do Marco Eusébio

Coluna Marco Eusébio Online

Após condenação de Lula, Marun provocou petistas nos corredores da Câmara

A política sul-mato-grossense com o jornalista Marco Eusébio

Postado em 14 de Julho de 2017 - Marco Eusébio

 Por Marcelo Rocha no blog Expresso da Época: "O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) interpelou os petistas Wadih Damous (RJ) e Paulo Pimenta (RS) no corredor da Câmara para comentar a decisão do juiz Sergio Moro, proferida nesta quarta-feira, que condenou o ex-presidente Lula a nove anos e seis meses de cadeia pelo crime de corrupção passiva no episódio envolvendo a compra do tríplex em Guarujá. 'Tá vendo? Vocês ficam aí acusando sem prova, c… na b… de vocês', numa alusão às acusações que a oposição faz ao presidente Michel Temer. Os petistas não gostaram nada do jeito com que Marun tratou o assunto."

Projeto que proíbe uso de capacete no comércio de MS avança na Assembleia

Projeto que proíbe uso de capacete, máscaras etc., que ocultem a face em estabelecimentos comerciais e outros locais públicos ou abertos ao público em Mato Grosso do Sul para evitar que bandidos usem os acessórios para se esconder das câmeras de segurança, foi aprovado em primeira votação hoje na última sessão do semestre da Assembleia. De autoria do deputado Eduardo Rocha (PMDB), a proposta precisa ser aprovada em segunda votação após o recesso em agosto e ser sancionada pelo governador Azambuja (PSDB) para virar lei. Embora alguns estabelecimentos já exibam avisos vetando o uso dos acessórios e alguns municípios já tenham leis locais, a proposta do deputado Eduardo Rocha (PMDB) visa estender a todo o estado a proibição, com base legal, que prevê multa de 20 Uferms (quase 500 reais hoje), em caso de desrespeito à norma.

Conflitos de índios x produtores trarão ministro a MS em agosto, diz senador

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, virá a Mato Grosso do Sul em agosto, após o recesso parlamentar, à convite de Pedro Chaves (PSC-MS), para conhecer a situação das áreas disputadas por indígenas e produtores rurais. "O governo tem interesse em solucionar definitivamente disputas como as que envolvem a expansão da Aldeia Buriti, nos municípios de Dois Irmãos do Buriti e Sidrolândia, que se arrastam há vários anos e já provocaram, inclusive, mortes. A proposta é de que o ministro da Justiça vá até o local, converse com índios e produtores, e encaminhe uma solução de curto prazo para a compra das fazendas do entorno da aldeia, indenizando os produtores por um preço justo e concedendo aos índios as áreas que eles reivindicam", disse Chaves em nota após audiência com Jardim e o novo presidente da Funai, general Flanklimberg Ribeiro de Freitas, em Brasília.

Deputado cita Nelson Trad ao criticar troca de membros da CCJ em favor de Temer

Durante os debates na CCJ que discute se a Câmara deve autorizar ou não a investigação da denúncia da PGR contra Michel Temer por corrupção passiva, o deputado federal da oposição Júlio Delgado (PSB-MG), ao criticar a troca de integrantes da comissão por partidos aliados visando defender o presidente, fez menção ao ao ex-deputado Nelson Trad (MS), falecido em 2011, dizendo que na época do "mensalão" o parlamentar sul-mato-grossense havia demoninado como "governabilidade do amor remunerado" essa prática que, doze anos depois, impera no atual governo. Delgado também citou pesquisa do site Poder360 em que 85% afirmam que a Câmara deve aceitar a denúncia. A previsão da Casa é a de que a CCJ deve votar por volta das 16h (DF) de hoje o parecer do relator Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) em favor da investigação.

Zeca: condenação de Lula era 'esperada', estranho é 'Aécio e outros larápios soltos'

O ex-governador de Mato Grosso do Sul e deputado federal Zeca do PT declarou em nota nas redes sociais e à imprensa que a condenação de Lula era esperada depois de "tanta perseguição", disse que o objetivo disso é tirar o petista da disputa presidencial de 2018 e afirmou que o Brasil estranha é que "o senador Aécio e outros larápios continuam soltos". Zeca, que é presidente do PT-MS, acredita que em segunda instância o Tribunal Regional da 4ª Região (que tem confirmado e até reforçado as condenações do juiz Sérgio Moro) vai inocentar Lula "por absoluta falta de provas". Leia a íntegra: "Nada era mais esperado no Brasil do que a condenação do ex-presidente Lula. Depois de tanta perseguição, era impossível a não condenação. O que o Brasil estranha é a condenação do Lula, enquanto o senador Aécio e outros larápios continuam soltos. Aécio inclusive com o mandato restabelecido. Ao mesmo tempo, o Brasil percebe que a condenação não tem outro objetivo a não ser tirar Lula da disputa presidencial de 2018. Temos certeza de que o Tribunal Regional Federal (TRF-4) vai negar a condenação por absoluta falta de provas contra Lula, restabelecendo os direitos e a dignidade do Lula."

Assembleia aprova renegociação de dívida que deve aliviar caixa do Governo de MS
Projeto que autoriza o Governo de Mato Grosso do Sul a renegociar e alongar as operações de crédito firmadas com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao amparo do artigo 2º da Lei Complementar Federal 156, de 28 de dezembro de 2016, foi aprovado hoje pela Assembleia Legislativa. A renegociação dará um alívio de fluxo no caixa de cerca de R$ 2 milhões por mês, conforme previsão do secretário de Fazenda, Márcio Monteiro.

'Procurado', Bernal divulga endereço
Depois de saber que está sendo "procurado" pela Corte Fiscal que divulgou em seu diário oficial que ele estaria em local "incerto e não sabido", o ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), postou hoje seu endereço no Facebook com um vídeo em que afirma: "Hoje mesmo estarei no Tribunal de Contas procolando o meu endereço, que é o mesmo, pra que esse mal entendido não ocorra. O meu respeito à todas as autoridades, inclusive do Tribunal de Contas do Estado." Veja o vídeo.

Elizeu entre a 'cruz e a espada' na CCJ
O deputado federal Elizeu Dionízio (PSDB-MS) ficou entre a cruz e a espada na sessão da CCJ da Câmara que rejeitou o parecer do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) – que recomendava a admissibilidade da investigação da denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva, feita por Rodrigo Janot ao Supremo. Os tucanos de Mato Grosso do Sul estavam de olho no voto dele. Como o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) intensificou o diálogo com o presidente e seus ministros para agilizar o andamento de projetos federais e a liberação de recursos da União para obras em MS, o voto de Dionizio ficou importante. Diante do impasse, Elizeu teria sido lembrado por tucanos de alta plumagem regional que é deputado federal como suplente porque Marcio Monteiro se licenciou da Câmara dos Deputados para ser secretário de Fazenda de MS. E que, nessa condição, o titular da cadeira, se necessário, pode voltar à Câmara a qualquer momento.


Voltar


Colunista

Marco Eusébio

Marco Eusébio

Jornalista, blogueiro e analista político.


Saiba mais sobre Marco Eusébio...

Comente sobre essa publicação...