Semana On

Sábado 19.set.2020

Ano IX - Nº 411

Coluna Marco Eusébio Online

O nome do MDB para a Prefeitura

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 06 de Fevereiro de 2020 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em meio a várias especulações que correm por aí, o MDB já definiu o nome do partido para disputar a Prefeitura de Campo Grande neste ano. Neste sábado, às 9h na sede da sigla, o deputado estadual Márcio Fernandes será anunciado como pré-candidato à sucessão do prefeito Marquinhos Trad (PSD). Indagado se já tem vice, Fernandes respondeu aqui ao Blog que esse nome será decidido futuramente pelo partido. "Mas coordenador de campanha já temos", afirmou o deputado. É o ex-governador André Puccinelli.

Mudança sobre o Supremo só depois que Bolsonaro indicar seus nomes, diz Simone

A presidente da CCJ do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), disse ao site O Antagonista que "ninguém quer mais" colocar em votação neste momento a PEC que muda regras no processo de escolha de ministros do Supremo. A senadora defende que esse assunto só deve ser discutido no Congresso depois de o presidente Jair Bolsonaro fazer suas duas indicações previstas para o STF, uma para a vaga a ser aberta com a aposentadoria de Celso de Mello em novembro deste ano e a outra para a vaga que será aberta em 2021 com a saída de Marco Aurélio Mello.

"Defendo que essa PEC entre em pauta depois das indicações previstas, para que a discussão não tenha um viés ideológico e político. Esse é o tipo de projeto que precisa ser de Estado, não de governo, não da situação ou da oposição de plantão. Se colocarmos isso em discussão agora, vai dar margem para embate entre governo e oposição", disse a senadora. Ela também alertou para o risco de, neste momento, uma proposta sobre o tema sair redondinha do Senado e acabar desfigurada na Câmara, como já ocorreu em tantas ocasiões.

Simone é a favor da fixação de um mandato de 10 ou 15 anos para ministros do STF, mas não acha necessário uma lista tríplice com nomes indicados pela própria Corte, a PGR e a OAB, conforme algumas das propostas. "Acho que não haveria necessidade de mudar a regra atual. E também acho que não faria muita diferença. Hoje, o presidente da República já acaba escolhendo com base em indicações que partem também desses órgãos", afirmou.

PF investiga fraudes em compras de merenda em Ponta Porã e Amambai

As prefeituras das cidades de Ponta Porã e Amambai e outros endereços das cidades fronteiriças de MS foram alvos de busca e apreensão na Operação "Tembi'u" (comida, em guarani) deflagrada pela Polícia Federal com apoio da Controladoria Geral da União (CGU). A ação investiga indícios de fraudes em licitações para aplicação de recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) relativos aos anos de 2016 e 2017 em Ponta Porã e 2017 e 2018 em Amambai.

"A ação contou com o apoio logístico do 11º Regimento de Cavalaria Mecanizada do Exército Brasileiro", diz o site da PF. Em nota à imprensa, o prefeito de Ponta Porã, Helio Pelufo, afirma que a investigação analisa licitação de merenda escolar de 2016, "gestão que não era da nossa responsabilidade, e também de 2017, ano em que assumimos a Prefeitura". "A Prefeitura de Ponta Porã esclarece que rescindiu em 2017 o contrato com o antigo fornecedor de merenda escolar e, desde lá vem investindo sistematicamente para garantir aos nossos alunos alimentos de qualidade e elevado teor nutricional", acrescenta o prefeito.

Rapaz diz que comprou chip da Claro e 'levou' número do juiz Odilon na Capital

O vereador de Campo Grande, Odilon de Oliveira Júnior (PDT), enviou um alerta aos seus contatos no WahtsApp informando que o celular do pai poderia ter sido clonado pois aparecia a foto de "pessoa desconhecida" no perfil do juiz aposentado Odilon de Oliveira no aplicativo de mensagens. Reportagem do site Capital News telefonou para o número e conversou com um rapaz que explicou que mora no Bairro Nova Lima, se identificou como E.S.O., de 19 anos, e contou que comprou o chip da Claro na noite anterior e, desde então, tem recebido ligações de pessoas querendo falar com o político. "Me sinto tranquilo, pois não fiz nada de errado, mas um pouco triste pois queria que fosse alguém me ligando para oferecer um emprego", disse o jovem. Consultado pelo site, o vereador disse que seu pai não pretende mudar de operadora e está tomando medidas para recuperar a linha.

Prefeito alerta sobre convites no WhatsApp usando seu nome em Campo Grande

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), postou um alerta no Facebook nesta semana avisando para as pessoas ignorarem mensagens via WhatsApp que estão sendo enviadas por uma "suposta assessora administrativa do município" que usa seu nome e convida para participar de grupos no aplicativo. Marquinhos adverte: "quem adere tem o aplicativo pessoal clonado".

Relator do projeto sobre coronavírus, Nelsinho usará máscara em viagem

Designado relator no Senado do Projeto de Lei (PL 23/2020) do governo que estabelece medidas sanitárias de emergência do Brasil de contenção ao novo coronavírus, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) disse que vai usar uma máscara de proteção ao viajar na semana que vem para Buenos Aires e Montevidéu representando o Senado na condição de presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE). "Por uma questão de prevenção e até de respeito ao próximo eu vou usar a máscara para servir de exemplo para as demais pessoas", afirmou o senador a repórteres que cobrem o plenário. Veja o vídeo.

PSL nacional rejeita representação de sua provisória regional contra deputado de MS

A executiva nacional do PSL rejeitou nesta semana uma representação feita pela comissão provisória da sigla, presidida pela senadora Soraya Thronicke em Mato Grosso do Sul, contra o deputado estadual Coronel David, acusando seu mandato de ter "interesses ideológicos diversos dos defendidos pelo partido", de dizer que não ter "relação com o partido e sim com o presidente" Jair Bolsonaro e de fazer declarações contra a legenda na imprensa. O Conselho de Ética do PSL nacional avaliou que os denunciantes não conseguiram produzir nenhuma prova das acusações contra o Coronel David e o relator, Robson Vieira Soares, observou que "compete ao diretório etadual e não ao nacional, o julgamento de representações por infrações de ética de um de seus membros", caso o denunciado exerça cargos no Executivo ou Legislativo, como o de deputado. David, por sua vez, aguarda decisão da Justiça Eleitoral de MS sobre seu pedido para sair "por justa causa" do partido, alegando "perseguições" internas.

Democratas escolhem Dourados para dar a largada rumo às eleições municipais de MS

A direção regional do Democratas marcou para este mês, com a presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o Encontro Estadual do DEM em que o partido dará a largada para as eleições municipais deste ano em Mato Grosso do Sul. O evento será no dia 15, sábado da semana que vem, a partir das 9 horas, na sede da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced). Não é por acaso a escolha da cidade, em vez da Capital. Sinaliza que a pré-candidatura do deputado Barbosinha à Prefeitura de Dourados é o foco central da sigla neste ano no estado.

Projeto de Beto Pereira dificulta ingresso de juízes e promotores na política

Um projeto do deputado federal Beto Pereira (PSDB-MS) que dificulta o acesso de juízes e promotores à política, exigindo que eles tenham de se desligar das funções cinco anos antes de se candidatarem a um cargo eletivo, tem apoio do Centrão e pode ser aprovado neste início de ano na Câmara, diz o site UOL."O uso da função pública torna o caminho mais brando e tranquilo de promotores e juízes que querem cargos eletivos. E no meu entendimento eles não disputam nas mesmas condições que os demais", disse o sul-mato-grossense ao site. O UOL também ouviu o deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP), defensor da proposta, que afirmou: "Eu acho que esse projeto põe todo mundo em pé de igualdade. Não deixa ninguém ficar usando do seu cargo para se promover em cima dos outros e depois ser candidato com fama que conseguiu em cima das pessoas".

Harfouche: quarentena eleitoral para juiz e promotor seria justa se incluir políticos

Consultado sobre o projeto do deputado federal Beto Pereira (PSDB) que, se aprovado no Congresso, vai exigir que juízes e promotores do Ministério Público deixem as funções cinco anos antes de se candidatarem a um cargo público (leia acima), em uma espécie de quarentena eleitoral conforme aqui publicado, o procurador de Justiça Criminal do MP de Mato Grosso do Sul, Sérgio Harfouche, que foi candidato ao Senado em 2018 e tem convites de partidos para disputar a Prefeitura de Campo Grande neste ano, fez questão de frisar que se mantém "em silêncio quanto à política, mas expressa sua opinião como cidadão em defesa do regime democrático". Em áudio enviado ao Blog, disse que esse tipo de proposta "seria justa e isenta se também os senhores deputados federais, estaduais, senadores, prefeitos, governadores, presidentes, enfim, os mandatários de forma em geral, também se afastem cinco anos depois de cumprirem o seu mandato".

Harfouche afirma que quem está no exercício do mandato político, "seja do Executivo ou do Legislativo, muito mais influência tem, muito mais desequilíbrio oferece quando tentam a reeleição ou outro cargo, inclusive usando dinheiro público, usando recursos públicos, para se promoverem". O procurador salienta: "Membros do MP não usam recurso público, não têm gestão sobre verbas, inclusive de publicidade, para se promoverem, como estamos vendo aí na cidade, até hoje totens com nomes de ex-mandatários de Campo Grande. Isso é só um exemplo pra que todo campo-grandense veja [...] e isso é promoção pessoal com dinheiro público". O promtor concluiu afirmando: "Na verdade, essas propostas desses deputados, de última hora, que vem querer impedir que mais brasileiros participem das eleições, é mais um atentado à democracia". Ouça a íntegra abaixo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Colunista

Marco Eusébio

Marco Eusébio

Jornalista, blogueiro e analista político.


Saiba mais sobre Marco Eusébio...