Semana On

Quinta-Feira 25.abr.2019

Ano VII - Nº 347

Coluna do Marco Eusébio

Coluna Marco Eusébio Online

PDT sob nova direção em Campo Grande

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 10 de Abril de 2019 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Wilson Fernandes volta à presidência municipal do PDT em Campo Grande. Segundo vice-presidente, ele foi alçado ao cargo após reunião do diretório da sigla, que aceitou o pedido de renúncia do vereador Odilon de Oliveira Júnior, depois que o primeiro vice, Ademi Santana, abriu mão da função. Fernandes ficará na presidência até o dia 1º de junho quando será realizada a convenção municipal, antecipada hoje, que elegerá o novo diretório.

De saída do partido

O vereador Odilon de Oliveira Júnior renunciou ao cargo de presidente municipal do PDT de Campo Grande, que ocupava desde agosto de 2017. Em ofício, alegou questões de "foro íntimo" e diz que sua decisão é "irrevogável". O vereador confirmou ao site Midiamax que vai aguardar a "janela" para trocar de sigla sem risco de perder o mandato e admitiu que seu pai, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, também deve mudar de legenda: "A família sempre tem que andar unida". Embora ainda não definido, o vereador sinaliza que deve ingressar em um partido da base aliada do prefeito Marquinhos Trad (PSD).

Mais votado em Três Lagoas, juiz Odilon recebe convite para disputar prefeitura

O juiz aposentado Odilon de Oliveira teria recebido convites para disputar as prefeituras de Três Lagoas e de Dourados em 2020, cidades em que foi o mais votado para governador em outubro. Consultado, Odilon disse: "Com relação a Três Lagoas, procede o convite para disputar as eleições para prefeito em 2020. Isso é muito cativante. Gosto demais de Três Lagoas, principalmente por ser a cidade que, em 1954, acolheu nossa família como fugitiva da seca do Nordeste. Nunca me esqueci do bondoso gesto daquela gente, para com aquela legião de famintos. Com relação a Dourados, a cujo povo devoto gratidão pois já atuei lá como juiz federal e onde foi gravado o filme Em Nome da Lei, ainda não recebi convite. Todavia, já me falaram sobre essa movimentação. Em relação aos dois municípios, fico muito lisonjeado por conta desse gesto."

Com um pé no DEM

O prefeito Marquinhos Trad foi convidado pela ministra Tereza Cristina a trocar o PSD pelo DEM para disputar a reeleição em Campo Grande no ano que vem e a cadeira de governador em 2022, diz o Correio do Estado, relatando que o alcaide avalia a proposta, pois estaria insatisfeito no PSD depois que o partido teve a diretoria estadual destituída pelo presidente nacional Gilberto Kassab, que passou para o comando regional da sigla para o irmão dele, o senador Nelsinho Trad. O jornal sugere uma disputa entre irmãos e diz que o PSD "teria ficado pequeno" para os dois. Observadores de outras siglas fazem uma leitura diferente da notícia partida de bandas aliadas. Avaliam que, caso ocorra, a troca de sigla seria estratégica para evitar fortes candidaturas adversárias no DEM (da própria Tereza ou do ministro da Saúde Mandetta, primo dos dois) e ampliar a força regional dos Trad com duas legendas de expressão.

Tereza: 'Brasileiro não passa muita fome porque temos manga em nossas cidades'

Durante sessão da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara, a ministra Tereza Cristina (Agricultura), afirmou que brasileiros não passam "muita fome" porque "temos manga nas nossas cidades". "A agricultura, para países que já tiveram guerra, que já passaram fome, para eles é segurança nacional. Nós nunca tivemos guerra, nós não passamos muita fome, porque nós temos manga nas nossas cidades, nós temos um clima tropical. Então, aqui nós temos miséria, sim. Nós precisamos tirar o povo da miséria. Mas esses países têm muito apreço pelos seus produtores", afirmou Tereza. A ministra também foi questionada por deputados sobre outros assuntos como meio ambiente, questões indígenas etc.

Barbosinha pede a ministros aprovação de projetos do Avançar Cidades em Dourados

O deputado estadual Barbosinha (DEM-MS) aproveitou a vinda dos ministros Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) e Tereza Cristina (Agricultura) a Campo Grande na semana passada pedir a aprovação de projetos de mobilidade urbana como pavimentação, recuperação asfáltica e drenagem em Dourados, apresentados pela prefeita Délia Razuk, que demandam recursos na ordem de R$ 30 milhões por meio do programa Avançar Cidades. Na primeira fase, já aprovada, o programa vai contemplar com R$ 75 milhões dez municípios de Mato Grosso do Sul: Antônio João, Aquidauana, Aral Moreira, Bonito, Ivinhema, Maracaju, Paraíso das Águas, Ponta Porã, Naviraí e Sonora.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Colunista

Marco Eusébio

Marco Eusébio

Jornalista, blogueiro e analista político.


Saiba mais sobre Marco Eusébio...