Semana On

Sexta-Feira 14.ago.2020

Ano IX - Nº 405

Coluna Eles em Nós

O exilado

Idelber Avelar fala de bolsonarismo, eleições, literatura e otras cositas más

Postado em 29 de Julho de 2020 - Idelber Avelar

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O bolsonarismo inaugura essa curiosíssima criatura, o membro do governo que sai do país “exilado” e “perseguido”, enquanto aquele governo do qual ele é parte segue lá!

Selecionei uma amostra da máquina de desinformação bolsonarista, em três prints desta madrugada, que relatam a mesma história: a de que Allan Terça Livre, ideólogo bolsonarista, teria sido obrigado a fugir do Brasil por causa do “golpe em curso” contra Bolsonaro.

Os dois primeiros prints são da madrugada, 2h da manhã no Brasil, e têm mais de 1.000 retuítes (e estes são só dois perfis aleatórios que recolhi de um amigo, há muitos mais com número considerável de engajamentos). O terceiro print é um caso curioso: trata-se de conta verificada, de pessoa realmente existente, um Deputado Federal, inclusive, mas o tuíte só ficou publicado durante doze minutos. E, mesmo assim, em doze minutos, teve retuítes em três dígitos.

Assim funciona a máquina. Mentiras em quantidades colossais, misturando perfis fake, robôs e usuários reais.

O MINÚSCULO

Detesto publicar fotos do Minúsculo em meu mural, mas esta é necessária, porque dá a ideia perfeita da irresponsabilidade, da ignomínia, da falta de caráter desse verme. Esse aí é o Aeroporto Internacional Serra da Capivara de São Raimundo Nonato, Piauí. Daí ele seguiu para Campo Alegre de Lourdes, na Bahia. A foto é de Alan Santos, da própria Presidência da República! Faço questão de dar o crédito.

O verme testou positivo, preside o pior caos sanitário do mundo, teve hoje sua esposa e seu Ministro da Ciência diagnosticados positivos, e continua atuando de forma a maximizar o efeito do vírus, a produzir mortes, em suma.

Um criminoso, um assassino. Todos sabemos: ele sempre cultuou a morte.

MARINA

Um print do zoom, só para marcar um momento memorável do LABÔ PUCSP: um pequeno grupo de pesquisadoras/es se reuniu com ela, Marina Silva, para bater papo sobre bolsonarismo, evangelismo, desigualdade, ambientalismo, pandemia, Amazônia, religiões, política.

Coisas que amo em Marina: a fala pausada, que deixa as orações e as frases respirarem; o respeito ao interlocutor; a cuidadosa consideração da contraevidência; a forma como se enlaçam pensamento, depoimento e propostas; a atenção às nuances; a compreensão de que uma conversa é um genuíno trabalho coletivo; a aversão a qualquer dogmatismo, autoritarismo ou pompa de superioridade moral; a atenção permanente às desigualdades. Como é bom conversar com ela!

Imaginem, só imaginem, ser governados por Marina Silva neste momento. Valeu, Marina. Papo inesquecível.

TRIANGULAR

Todos conhecem os grandes romances que descrevem uma dinâmica triangular (Dom Casmurro, Anna Kariênina, Madame Bovary etc.), mas há outra pergunta tão interessante quanto: qual o melhor relato BREVE, qual o mais perfeito conto, sobre alguma dinâmica triangular do desejo?

Depois de revisar não sei quantos, meu voto vai para "Bien común", de Juan José Saer. Aqui está toda a perfeição da narrativa de Saer em modo compactação extrema: cinco páginas, doze minutos de leitura apenas, um petardo de fábula.

Texto para seguir, aqui: http://www.jesusfelipe.es/juan_jose_saer.htm

VAMOS BRINCAR?

Em quais desses 11 você toparia votar para derrubar 1, ou seja, em quais você votaria, contra Jair, em um eventual SEGUNDO turno? Qual é a sua ordem de preferência? Em quem você não votaria de jeito nenhum?

Valendo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Colunista

Idelber Avelar

Idelber Avelar

Idelber Avelar é professor titular de literatura latino-americana e teoria literária em Tulane University.


Saiba mais sobre Idelber Avelar...