Semana On

Sábado 19.set.2020

Ano IX - Nº 411

Coluna Cine Drops

'Democracia em Vertigem' tem chance de ganhar o Oscar?

No olho do furacão da disputa ideológica brasileira, documentário de Petra Costa pode dar o primeiro Oscar ao Brasil

Postado em 06 de Fevereiro de 2020 - Rafael Argemon - Huffpost

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Desde que foi lançado na Netflix, em junho de 2019, o filme Democracia em Vertigem, da cineasta brasileira Petra Costa, entrou no olho do furacão da disputa ideológica que tomou conta do Brasil desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff, que, aliás, é o tema do próprio documentário.

A discussão ficou ainda mais acalorada em janeiro de 2020, quando a produção distribuída pela gigante americana do streaming entrou na lista final dos concorrentes ao Oscar 2020 na categoria Melhor Documentário.

Hashtags como #PetraCostaLiar e #DemocraciaEmVertigem, que atacam e defendem a obra e sua autora, respectivamente, estão frequentemente no topo dos assuntos mais comentados no Twitter.

Os mais recentes capítulos dessa briga foram protagonizados pela apresentador da TV Globo, Pedro Bial, e pelo perfil oficial da secretaria de comunicação do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha, nesta segunda (3), Bial disse, entre outras coisas sobre o documentário: “É um filme de uma menina dizendo para a mamãe dela que fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens e a inspiração de mamãe, somos da esquerda, somos bons, não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. Foram os maus do mercado, essa gente feia, homens brancos, que nos machucaram e nos tiraram do poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e Lula é incrível.”

No mesmo dia, o perfil oficial do governo brasileiro publicou o seguinte post [em inglês]:

“A cineasta Petra Costa desempenhou o papel de ativista anti-Brasil e manchou a imagem do País no exterior com uma série de notícias falsas em uma entrevista na televisão americana.”

Foi uma resposta à entrevista da cineasta à rede pública americana PBS, que foi ao ar em 1º de fevereiro. Nela, Petra diz que Bolsonaro teria vencido a eleição de 2018 por conta de uma “onda evangélica” que é contra gays, feministas e negros. 

“Desde que ele [Bolsonaro] foi eleito, o índice de mortes causadas pela polícia cresceu 20% e o Estado do Rio de Janeiro tem mais mortos que os Estados Unidos, e geralmente são negros”, acusou a cineasta que segue em forte campanha para que seu filme seja escolhido como o vencedor do Oscar.Veja aqui a entrevista completa [em inglês]:

Mas, afinal, Democracia em Vertigem tem chance de ganhar o Oscar?

Democracia em Vertigem foi apontado como um dos favoritos a entrar na lista final do Oscar desde que foi lançado, em junho de 2019. O filme ganhou visibilidade no mundo todo por ser distribuído pela Netflix. Mas isso pode atrapalhar também, porque é da própria plataforma de streaming o seu maior concorrente: Indústria Americana.

Produzido pelo casal Obama, Indústria Americana conquistou três prêmios em 2019, entre eles o Gothan (uma das principais premiações do cinema independente nos EUA) e o do sindicato dos diretores, o DGA, que tem bastante prestígio. Ainda mais em se tratando de uma categoria do Oscar que é votada por cineastas.

Outro forte concorrente é Honeyland, filme da pequena Macedônia do Norte. Ele ganhou três prêmios, nenhum deles tão significativo, mas Honeyland concorre não apenas ao Oscar de Melhor documentário, mas também ao de Melhor Filme Internacional. Ou seja, mostra que tem força com a Academia.

For Sama e The Cave, por ter temas similares, ambos passados em meio à guerra na Síria, podem acabar se anulando entre os votantes. Mesmo assim, ambos ganharam prêmios de peso.

For Sama tem seis prêmios, entre eles o Bafta (o Oscar britânico) de Melhor documentário no último domingo (2), e The Cave ganhou cinco, entre eles o Critics’ Choice.

No quesito premiações, o documentário brasileiro é o menos gabaritado. Democracia em Vertigem concorreu em alguns dos principais festivais de cinema pelo mundo, mas venceu apenas o prêmio da APCA, a Associação Paulista de Críticos de Arte.

Mesmo assim, a campanha de Petra Costa em Hollywood está forte e o tema impeachment está em alta nos Estados Unidos por conta do processo que está acontecendo agora mesmo com Donald Trump. Essa questão pode ser um grande atrativo aos votantes americanos, que são maioria na Academia.

Alguns veículos especializados como o IndieWire, por exemplo, apostam que a disputa está entre Indústria Americana e Democracia em Vertígem.

Ou seja, mesmo que não seja o principal favorito, Democracia em Vertigem tem chances reais de ser o primeiro filme brasileiro a ganhar um Oscar. Mas só teremos certeza nisso na noite do próximo domingo (9), quando acontece a cerimônia de entrega do Oscar 2020.

Quer saber mais sobre todas as categorias do Oscar 2020? Então escute aqui nosso podcast especial sobre a 92ª edição do mais famoso prêmio do cinema mundial.  


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Colunista

Equipe Semana On

Equipe Semana On

Coluna editada pela equipe da Semana On.


Saiba mais sobre Equipe Semana On...