Semana On

Domingo 22.abr.2018

Ano VI - Nº 299

Parceiros

Coluna Agromundo

Pela sexta safra consecutiva, Mato Grosso do Sul quebra recorde de produção de soja

Capacitação e empreendedorismo foram elencados como fatores fundamentais para o resultado

Postado em 11 de Abril de 2018 - Redação Semana On

Pela sexta safra consecutiva, Mato Grosso do Sul quebrou o recorde de produção de soja. No ciclo 2017/2018, estimativas da Associação dos Produtores da Oleaginosa (Aprosoja/MS), apontam que os agricultores do estado colheram 9,558 milhões de toneladas, um salto de 12,01% frente aos 8,532 milhões de toneladas da temporada 2016/2017.

Desde o ciclo 2012/2013, os produtores do estado vêm, a cada safra, superando os registros históricos de produção do grão em Mato Grosso do Sul. Naquela temporada foram 5,800 milhões de toneladas. Depois foram, conforme a Aprosoja/MS: 6,052 milhões de toneladas (2013/2014), 6,890 milhões de toneladas (2014/2015), 7,597 milhões de toneladas (2015/2016) e 8,486 milhões de toneladas (2016/2017).

Nestes seis ciclo, a área cultivada com o grão cresceu em Mato Grosso do Sul 37,89%, passando de 1,958 milhão de hectares para 2,700 milhões de hectares, mas a produção aumentou 64,79%, pulando das 5,800 milhões de toneladas para as 9,558 milhões de toneladas. A produtividade que era de 48 sacas por hectare, na mesma comparação, passou para 59 sacas por hectare.

Entidades do setor, como a própria Aprosoja/MS e o Sistema Famasul, têm apontado que o estado vem se destacando na agricultura nacional nos últimos anos em razão, entre outros motivos, do investimento feito pelos produtores na utilização de novas tecnologias, que possibilitaram, por exemplo, ampliar a produtividade e recuperar áreas degradadas ou em processo de degradação.

Mesmo com o incremento expressivo nesta temporada, o estado se mantém no ciclo como o quinto maior produtor nacional da oleaginosa, atrás de Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Paraná e Goiás.

Dever de casa

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), Maurício Saito, destacou o trabalho dos agricultores do Estado, que tem no sangue o empreendedorismo nato. “Os números são consolidados e mostram o resultado das nossas ações junto com o Governo do Estado, que proporcionam mais segurança e confiança ao produtor”.

A capacitação dos produtores do campo foi destaque na fala do presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja-MS), Juliano Schmaedecke. “O produtor tem se capacitado, usado a tecnologia a seu favor para crescer e expandir seus negócios e o resultado está sendo visto por nós, mesmo em um ano com intempéries climáticas”.

Titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, citou pontos importantes que têm contribuído para os números atuais. Entre eles, os recursos aportados para o setor por meio do Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja (Fundems), e a linha de crédito do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), que tem financiado projetos de produtores locais.

O governador Reinaldo Azambuja (SDB) citou o Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga MS), programa que monitora a safra estadual, desenvolvido em parceria entre o Governo do Estado e a Famasul. E o Soja Plus, programa gratuito oferecido ao produtor, para aumentar a produtividade com qualidade da soja em MS.


Voltar


Comente sobre essa publicação...